Música, vulgaridade e dinheiro: o sentido erótico-dançante nos mercados culturais das periferias urbanas.

Fernando de Jesus Rodrigues

Resumo


O artigo discute alguns aspectos da relação entre o aumento das interdependências com função de consumo entre diferentes estratos sociais no Brasil contemporâneo, o processo de monetarização das necessidades de diversão e a profissionalização de tradições de gestos erótico-dançantes. A partir dessa concatenação de problemas tem-se como objetivo final sugerir um modo de representar a conexão entre os movimentos de periferização urbana e o significado alcançado por gêneros de música popular na formação de um padrão de avaliação do status humano que abrange nomeações prestigiosas e estigmatizantes. A ambivalência das nomeações é tomada, a luz da teoria figuracional de Norbert Elias, como expressão da dinâmica da luta pelo poder que, em alguma medida, passa pelas funções diversionais que impactam o desenvolvimento social.


Texto completo:

PDF







 

                                  Resultado de imagem para doajResultado de imagem para ibict