Da mestiçagem como panacéia à diversidade como (anti) commodity: notas sobre economia criativa no Brasil.

Miqueli Michetti

Resumo


O artigo busca levantar algumas implicações sociológicas da noção de “economia criativa”, sobretudo no que concerne ao Brasil. Por meio da investigação de iniciativas recentes em prol da construção e da concomitante globalização da chamada “moda brasileira”, analisa-se criticamente os usos discursivos da suposta diversidade brasileira enquanto fonte de criatividade e de recursos para o país e suas empresas junto a mercados mundiais de bens simbólicos.

Palavras-chave


economia criativa, Brasil, globalização

Texto completo:

PDF







 

                                  Resultado de imagem para doajResultado de imagem para ibict