Antibióticos nas Fases Iniciais da Vida: Um Precursor da Obesidade Infantil

Paulo André Duque Wanderley Filho, Andrea Marques Vanderlei Ferreira

Resumo


Objetivo: Integrar a produção científica sobre o uso de antibióticos nas fases iniciais da vida e sua relação com a obesidade infantil. Metodologia: Trata-se de uma revisão sistemática integrativa. Os descritores estruturados no DECS, Pediatric Obesity, Antibiotic e Dysbiosis foram utilizados nas varreduras das seguintes bases de busca: BVS, Wiley; ScienceDirect; PubMed; SciELO e LILACS. O período de coleta dos dados compreendeu os meses de abril e maio de 2018. Adotou-se como critérios de inclusão: texto completo (free) publicado nos anos de 2014 a 2018, do tipo: artigo original e de revisão, artigo na imprensa, recurso, editorial, perspectiva e pesquisa transacional. Enquanto que os critérios de exclusão foram: livros, monografias, Trabalho de Conclusão de Curso, resumos, teses e dissertações; além de artigos que não contemplavam a relação entre o uso materno, no pré-natal, e/ou infantil de antibióticos com o desenvolvimento da obesidade infantil. Resultados: Analisou-se 126 trabalhos. Entretanto, obedeceram aos critérios de inclusão, apenas, 24 artigos científicos, sendo submetidos às seis etapas da revisão integrativa. Entre os quais, 14 eram estudos primários e 10 eram de revisão. As categorias temáticas desenvolvidas a partir da análise dos trabalhos foram: 1- Efeitos benéficos da amamentação na microbiota intestinal e perda do efeito metabólico protetor do leite materno devido ao uso de antibióticos; 2 - Disbiose da microbiota intestinal induzida pelo uso de antibióticos e sua influência no desenvolvimento da obesidade na infância; 3 - Exposições aos antibióticos nas fases iniciais da vida e suas relações com o sobrepeso e com a obesidade. Conclusão: Os médicos devem atentar as consequências, como a obesidade infantil, da prescrição de antibiótico nas fases iniciais da vida e considerar este problema como uma nova e séria razão para avaliar criteriosamente os riscos em longo prazo e benefícios em curto prazo da antibioticoterapia voltada para o público infantil.

 

Descritores: Amamentação; Antibiótico; Disbiose; Obesidade Infantil.

Texto completo:

PDF PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.28998/rpss.v4i1.6494

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço postal

Núcleo de Saúde Pública- NUSP /FAMED

Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Av. Lourival Melo Mota, s/n

Tabuleiro dos Martins CEP:57072-900

Maceió - AL

 E - ISSN 2525-4200 

Indexação:            


Apoio: