Centro histórico como território turístico criativo: um estudo em um destino turístico internacional no Brasil

Magnus Luiz Emmendoerfer, Júlio da Costa Mendes, Joaquim Filipe Ferraz Esteves de Araújo, Gilberto Maurício Frade da Mata

Resumo


O objetivo é analisar os elementos que possibilitam qualificar um centro histórico como um Território Turístico Criativo (TTC). Para realizar esta investigação, a cidade de Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil, foi escolhida por ser um destino turístico internacional e por ser reconhecida mundialmente pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - UNESCO como patrimônio cultural. Em termos metodológicos, esta análise foi realizada com base em dados documentais e bibliográficos. Como resultados, foram apresentadas características para qualificar um centro histórico como um território turístico e criativo. Também observou-se níveis distintos de territórios criativos no contexto do turismo que podem (co)existirem na cidade investigada. Ao mesmo tempo, observou-se limitadas conexões justamente onde há expressões de criatividade e cultura. Portanto, esta investigação demonstrou que o processo de qualificação de territórios turísticos criativos é algo importante na contemporaneidade para a gestão do turismo e de destinos de forma sustentável.


Palavras-chave


Gestão Pública do Turismo; Economia Criativa; Desenvolvimento Sustentável; Turismo Criativo; Patrimônio Cultural.

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).