“Cada um no seu quadrado”: evidências de segregação social (turistas e residentes) nas práticas litorâneas de lazer no destino Natal – RN

Michel Jairo Vieira da Silva

Resumo


Toda e qualquer sociedade manifesta em pequena ou grande escala relações de segregação e estranhamento, onde pessoas de alguma forma não são ou não se sentem parte ou bem vindas em algum lugar - não encaixando-se no mapa cognitivo, moral ou estético. A partir dessa compreensão é que esta pesquisa se desenvolve, discursando sobre a segregação socioespacial citadina a partir das práticas de lazer e turismo, com destaque para as realizadas nas praias urbanas de Natal. Abordando a perspectiva de turistas e residentes, o artigo busca fazer uma reflexão acerca das condições de acesso a lazer litorâneo no destino, reconhecendo a dessemelhança entre a cidade de Natal e “Cidade do Sol”, a partir de vídeos produzidos por residentes e turistas. Faz-se aqui uma análise comparativa de conteúdo entre as realidades desses dois sujeitos, destacando um apartheid – muro invisível que separa o lazer turístico (estruturado e distanciado) na sombra confortável dos investimentos privados e públicos, das escaldantes areias das classes populares (excluídas), com seu habitus (Bourdieu) peculiares – com elementos culturais destacáveis, porém invisíveis ao olhar turístico, evidenciando a co-existência de duas realidades díspares, reflexo de modelo recorrente de administração dos destinos litorâneos brasileiros.


Palavras-chave


Turismo; Lazer; Segregação; Natal-RN.

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).