https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/issue/feed Revista Contexto Geográfico 2022-02-14T10:24:18-03:00 Melchior Carlos do Nascimento contexto.geografico@gmail.com Open Journal Systems <div id="janelamailtopopupMail" style="z-index: 1;"> <div id="janelamailtocontentPopupModalMail"> <div id="janelamailtomailClosePopup"><img src="https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/management/settings/context//index.php/contextogeografico/manager/setup/" alt="" />A Revista Contexto Geográfico consiste em uma publicação do Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente – IGDema, unidade acadêmica pertencente a Universidade Federal de Alagoas. O seu principal propósito é a difusão de conhecimento e o debate em um espaço aberto para todos aqueles que se interessam, pensam e fazem pesquisas no âmbito do interesse da Ciência Geográfica, em diferentes circunstâncias, de todas as correntes teórico-metodológicas e linhas de pensamento.</div> </div> </div> https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/article/view/13386 Editorial V EREPEG 2022-02-14T00:57:11-03:00 Maria Francineila Pinheiro dos Santos Francineila Santos francineila.pinheiro@igdema.ufal.br <p>Editorial do V Encontro Regional de Práticas de Ensino em Geografia, organizado pelo Grupo de Pesquisa em Educação Geográfica (GPEG) e pelo Laboratório de Educação Geográfica de Alagoas (LEGAL), ambos da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), entre os dias 01 e 03 de setembro de 2021.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-02-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/article/view/13230 (Re)Invenção e (Re)Existência Docente: o Ensino de Geografia no contexto da pandemia 2022-01-05T08:39:25-03:00 Ione Rodrigues Morais ionerdm@yahoo.com.br <p>No século XXI, na transição entre os anos de 2019 e 2020, instituiu-se um marco temporal na história da humanidade em razão da emergência de uma nova cepa de coronavírus. A ameaça que o coronavírus representa, em certa medida tornou a humanidade refém de um inimigo invisível e devastador. Nesse contexto em que todos os setores da sociedade foram afetados, ocorreu o processo de (re)invenção da docência e, na perspectiva em análise da (re)existência do professor para prosseguir ensinando Geografia e outra grafias do cotidiano da vida. Com o objetivo de refletir sobre a docência e o ensino de Geografia no contexto da pandemia, sistematizou-se este ensaio, cujo itinerário discursivo contempla as repercussões no cotidiano, em seus processos e diferentes escalas, enfatizando a tessitura na qual ocorreu a transição do ensino presencial para a educação mediada por tecnologias digitais. Priorizando o enfoque na perspectiva da docência, refletiu-se sobre as repercussões do tempo pandêmico na vida e na lida do professor, que requisitou a imersão em processos formativos e a (re)invenção de sua práxis para ensinar remotamente. Por fim, o percurso reflexivo conduziu a abordagem sobre a (re)invenção e a (re)existência do professor no ofício de ensinar Geografia nesse “novo” tempo, considerando os desafios e as possibilidades delineadas pelo uso das tecnologias digitais.</p> 2022-02-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/article/view/13214 Geografia (s) que (re)produdem mundos: a cartografia escolar – discutindo a formação continuada para o seu ensino 2021-12-28T07:47:09-03:00 Paulo Sérgio Cunha Farias pscunhafarias@hotmail.com <p>Palestra/Conferência proferida no V Encontro Regional de Práticas de Ensino em Geografia, organizado pelo Grupo de Pesquisa em Educação Geográfica (GPEG) e pelo Laboratório de Educação Geográfica de Alagoas (LEGAL), ambos da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), entre os dias 01 e 03 de setembro de 2021.</p> 2022-02-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/article/view/13229 Um convite a experiência e diálogo sobre currículo, práticas e formação docente 2022-01-04T22:14:02-03:00 Adriana Angélica Ferreira adrianaruga@gmail.com 2022-02-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/article/view/13243 O lugar do Ensino de Geografia na governamentalidade neoliberal: contexto e estratégias de resistência 2022-01-12T11:13:18-03:00 ALDO OLIVEIRA aldogeografia@gmail.com <p>Esse ensaio sintetiza uma reflexão sobre o “espaço ocupado” pelos saberes geográficos no currículo escolar na contemporaneidade. Nesse sentido, a utilização do termo “lugar” no título do texto diz respeito ao posicionamento de tais saberes nos documentos curriculares oficiais atualmente em operação nas políticas educacionais voltadas, especialmente para Educação Básica brasileira.</p> 2022-02-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/article/view/13228 Diálogos sobre currículo, práticas e formação docente 2022-01-04T00:01:40-03:00 Maria Anezilany Gomes do Nascimento lana.nascimento@uece.br 2022-02-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/article/view/13227 Os desafios enfrentados pelos professores indígenas durante a pandemia de COVID - 19 2022-01-03T19:21:17-03:00 Evandro José de Lima evandro.lima@igdema.ufal.br 2022-02-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/article/view/13215 Olhares sobre o uso das Tecnologias na Educação Geográfica 2022-01-02T16:12:04-03:00 Maria Francineila Pinheiro dos Santos Francineila Santos francineila.pinheiro@igdema.ufal.br 2022-02-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 https://www.seer.ufal.br/index.php/contextogeografico/article/view/13234 Práticas Geográficas: por um ensino cidadão 2022-01-06T19:52:08-03:00 Francisco Kennedy Silva dos Santos francisco.kennedy@ufpe.br <p>Educar para participação cidadã exige que os professores desenvolvam o seu trabalho com a clareza da sua identidade e do seu pertencimento a este mundo agindo como protagonistas, da/na sua própria vida. O ensino cidadão, construído a partir do pensamento geográfico, emerge de uma formação cidadã que se dá através de práticas pedagógicas geográficas e leva em consideração as diversas dimensões que envolvem o próprio conceito de cidadania e suas contradições. Nesse sentido, as práticas educativas poderão ou não possibilitar a formação cidadã, contanto que fique claro o que é ser cidadão e para que serve o exercício da cidadania. Isso porque as instituições educacionais são um campo de possibilidades, de contradições, de fatos e ações não ditas.</p> 2022-02-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022