[1]
A. D. da S. Almeida e M. de L. Lima, “Santos e orixás: sincretismo, estética e arte afro-brasileira na estatuária da Coleção Perseverança”, RCH, vol. 7, nº 14, out. 2020.