https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/issue/feed Debates em Educação 2022-08-31T20:13:25-03:00 Inalda Maria dos Santos revistappgeufal@gmail.com Open Journal Systems <p><strong>Debates em Educação </strong>é uma revista quadrimestral do Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas, publicada exclusivamente <em>online</em> e de acesso aberto. A revista publica trabalhos inéditos de autores brasileiros e estrangeiros que tratem da educação, podendo ser ensaios teóricos, resultados de pesquisas, debates e revisões críticas (teórico-metodológicas) da literatura científica educacional, relatos de experiências e reflexões sobre a realidade da educação local, nacional e internacional. A revista tem como principal objetivo proporcionar um espaço rico de debates entre pesquisadores e a comunidade, contemplando a pluralidade de pensamentos, temáticas, metodologias e estilos presentes no cenário educacional atual. </p> <p><a href="https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&amp;user=XeG91Z4AAAAJ" target="_blank" rel="noopener">Google Schoolar - Citações</a></p> <p><strong>Qualis Capes 2013-2016</strong>: B5 Educação</p> <p><strong>Qualis Capes 2016-2019</strong>: A2 Educação (Aguardando homologação Capes)</p> https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13702 Hermann Hesse 2022-06-18T20:26:27-03:00 Rodrigo Avila Colla rodrigo.a.colla@gmail.com <p>O presente texto consiste numa resenha do livro <em>A Infância do Mago</em>, de Hermann Hesse, escritor alemão que venceu o Prêmio Nobel de Literatura de 1946. Discute-se o retrato da infância do autor bem como suas reflexões sobre educação por meio dos relatos autobiográficos presentes na obra. </p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/14047 Expediente 2022-08-31T17:00:05-03:00 Inalda Maria dos Santos inaldasantos@uol.com.br <p>v. 14, Número 35, Maio/Ago. (2022)</p> <p>Dossiê “Estudantes da Universidade, narrativas e relação com o saber"</p> <p>Entrevistas:</p> <p>Christine Delory-Momberger</p> <p>Bernard Charlot</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/14042 Dimensões socio/antropológicas e o lugar da narrativa na teoria da relação com o saber 2022-08-30T20:05:36-03:00 Bernard Charlot bernard.charlot@terra.com.br <p>Bernard Charlot apresenta como constrói a passagem de seus estudos fundados na teoria da relação com o saber para as pesquisas sobre a educação e barbárie, que contribuem para compreender os desafios da contemporaneidade. Enfatiza, para tanto, as dimensões socio/antropológicas da teoria da relação com o saber e a necessidade de recolocar a questão do homem, do mundo humano e da humanização no centro do debate em educação. Compreende o pesquisador como aquele que identifica e analisa as contradições da nossa sociedade e da escola e, portanto, se interessa pelo sentido que os estudantes atribuem à vida, à escola e aos estudos. Desse modo, para o autor, a narrativa nos estudos com a teoria da relação com o saber contribui por propiciar os conteúdos dos discursos produzidos pelos participantes da pesquisa. Por fim, ele questiona os modos de fazer pesquisa nos quais os resultados são meras descrições das narrativas singulares. Considera importante que, a partir das análises de tais narrativas, haja um aprofundamento teórico, para a construção de respostas às suas questões como pesquisador, o que pressupõe a produção de conhecimento a partir da identificação de processos que permitam a compreensão de outros casos singulares.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/14043 Le pouvoir formatif et performatif du récit dans la recherche biographique en éducation 2022-08-30T20:13:31-03:00 Christine Delory-Momberger delory@univ-paris13.fr <p>Cet entretien permet d'évoquer avec la fondatrice du courant de la recherche biographique en éducation, dont les travaux sont bien connus en Amérique Latine, les principes théoriques d'un paradigme qui accorde une importance majeure au récit pour comprendre les subjectivités individuelles mais aussi le monde social dans lequel elles s'inscrivent. Sont aussi discutés les usages du récit en éducation et ce en quoi il contribue à construire le rapport au savoir des individus.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13774 Juventudes, vida universitária e relação com o saber 2022-07-03T08:04:42-03:00 Rosemeire Reis reisroseufal@gmail.com <p>este artigo analisa as contribuições das “narrativas de si” para compreender os sentidos que as juventudes atribuem à “vida universitária” e como se articulam às suas necessidades e razões construídas em suas vidas e nas atividades de formação. Ele apresenta os fundamentos do estudo a partir da teoria da relação com o saber e da pesquisa biográfica em educação ou pesquisa (auto)biográfica e traz as análises das narrativas de si de uma jovem estudante da Pedagogia em uma universidade pública federal, produzidas no âmbito do dispositivo do ateliê, com blogs reflexivos, e da entrevista de pesquisa biográfica em educação. Pode-se identificar que o estudo com narrativas de si em diferentes momentos da formação universitária possibilita processos de reflexividade individuais e coletivos sobre alguns desafios vivenciados e mostra a importância da criação de espaços de diálogo com os/as universitários/as, para potencializar articulações entre as diferentes aprendizagens biográficas e conhecer seus modos de expressão.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13773 Le rapport au savoir des etudiants sous le prisme de la recherche biographique et l’analyse existentielle 2022-07-04T15:22:04-03:00 Valérie Melin valerie.melin@univ-lille.fr <p>L’article présente une recherche basée sur plusieurs cadres théoriques, la recherche biographique et l’analyse existentielle pour éclairer la construction du rapport au savoir d’étudiants. La recherche s’appuie sur un dispositif de mise en récit de soi, l’autobiographie dirigée, qui permet de réfléchir sur les valeurs qui président à sa construction identitaire d’apprenant. La recherche analyse comment s’opère le processus de subjectivation des étudiants à partir du registre des valeurs. Les premiers résultats mettent en évidence plusieurs épreuves concernant le rapport au savoir scolaire et sa valorisation à partir desquelles ce processus se développe.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13757 Narrativas de si e os sentidos da formação em pedagogia nos agradecimentos de trabalhos acadêmicos 2022-06-22T17:36:26-03:00 Angelica Silvana Pereira angelicagp2004@yahoo.com.br Mariana Lins de Oliveira mariloliveiras@gmail.com Jeane Félix da Silva jeanefelix@gmail.com <p>No âmbito deste artigo nos interessa discutir acerca dos sentidos atribuídos à vida universitária e à formação em Pedagogia nas narrativas que constituem os textos de gratidão de 189 Trabalhos de Conclusão, durante os anos de 2015 e 2018. Os Agradecimentos configuram-se como uma prática cultural que se processa pela escrita, e como tal, são <em>locus</em> privilegiado de narrativas de si<em>. </em>As análises tecidas a partir da teoria cultural, apontam que os Agradecimentos revelam um exercício de escrita de si e uma estratégia que permite aos/às estudantes refletirem sobre os modos como vão se constituindo ao longo dos seus processos formativos, indicando desafios, saberes e afetos experienciados na universidade.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13740 Desigualdad y educación superior 2022-06-21T19:43:16-03:00 Juan Manuel Chironi juanmanuelchironi@gmail.com Soledad Vercellino svercellino@unrn.edu.ar <p>Este artículo presenta los resultados de una investigación que analiza los procesos de relación con el saber universitario de estudiantes atravesados por nuevas y viejas desigualdades, que han egresado o se encuentran en la fase final de su carrera universitaria. Se involucra por tanto en el campo de los estudios que abordan la problemática del ingreso, la permanencia y el egreso en la educación superior, desde una perspectiva que prioriza y rescata las propias narrativas orales de los estudiantes, enfocándose en cómo se configura la relación de éstos sujetos con el saber en la universidad, en sus aspectos sociales, identitarios y epistémicos, reconstruyendo analíticamente las mediaciones entre el origen social, condiciones socioeconómicas y educativas desfavorables y la trayectoria exitosa en la universidad. El enfoque de investigación es cualitativo basado en estudios de casos. Los hallazgos principales de la investigación indican que en cada sujeto se presentan distintas configuraciones de las denominadas viejas desigualdades (origen social, primera generación de estudiantes universitarios, género y etnia) y las nuevas (movilidad residencial, modificaciones en los cursos de vida y las trayectorias educativas previas), a la par de identificar cómo éstas han sido mitigadas y mediadas por las tramas relacionales y las estrategias propias que permitieron avanzar en los estudios. Asimismo se destacan los procesos de su construcción identitaria como estudiantes universitarios exitosos, en donde se observa una autopercepción como aprendientes marcada fuertemente por la voluntad, la dedicación y la capacidad de sobreponerse a los fracasos, de manera articulada y alimentada con las figuras de otros que han sido significativos acompañando el proceso de aprendizaje que implica dominar el tipo de relación con el saber que la universidad propone, con una fuerte valoración de lo aprendido en experiencias extra-curriculares/extra-áulicas con preeminencia de actividades prácticas.</p> <p> </p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13735 “A gente aprende a viver no coletivo” 2022-08-03T10:26:48-03:00 Maria Celeste Reis Fernandes de Souza celeste.br@gmail.com Luiza Souza Freitas luizafreitaslu@gmail.com Sueli Siqueira suelisiqueira.gv@gmail.com <p>O artigo discute relações entre aprendizagens e vínculos territoriais de jovens de Assentamentos de Reforma Agrária no Brasil que migram para acessar o Ensino Superior. Adotam-se pressupostos da teoria da relação com o saber e pesquisa biográfica em educação e, participam do estudo cinco estudantes que narram suas histórias escolares, por meio de relatos escritos e entrevistas. A análise entrecruza socioespacialidades, temporalidades e identifica-se “figuras do aprender” (CHARLOT, 2000, 2021). Constata-se a força da coletividade e da militância que se afirmam no engajamento e na luta, nos processos de adaptação, na prática e no compartilhamento. Conclui-se pela valoração da luta pela educação dos movimentos sociais, em direção ao Ensino Superior e das lógicas coletivas que regem essa luta.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13724 Escrever para saber ser 2022-06-25T13:36:25-03:00 Maria Amália de Almeida Cunha amalia.fae@gmail.com Juliana Batista dos Reis jubtr@yahoo.com.br Priscila de Oliveira Coutinho prioliveiracoutinho@gmail.com <p>O artigo reflete sobre estudantes universitárias que conseguiram romper com inúmeras barreiras que dificultam uma trajetória de mobilidade social ascendente mas que, ao chegarem à Universidade, experimentam um sentimento de não pertencimento, além de viverem dificuldades para se apropriarem dos códigos exigidos pela instituição. Na disciplina sociologia da educação, ofertada para a formação inicial de professoras, trabalhamos com a auto-socioanálise, consistente na escrita de um diário de afiliação. O diário é tomado como objeto heurístico capaz de restaurar a capacidade narrativa de jovens estudantes e alcançar suas relações com o saber. Esta ferramenta revelou-se um instrumento poderoso para as jovens, capaz de levá-las à reflexão de sua <em>situação biográfica </em>e formá-las como professoras.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13688 O estudar como experiência estética 2022-07-04T13:16:24-03:00 Lucas Santana lucassantana027@gmail.com Marlécio Maknamara maknamaravilhas@gmail.com <p>O presente artigo busca compreender a relação com saber vinculada a uma estética da existência vivenciada por um estudante de origem popular. Para tanto, opera com as narrativas (auto)biográficas, que foram escritas a partir de marcas e influências estéticas. Os resultados apontam para os principais condicionantes que oportunizaram a emergência da relação com saber desde uma perspectiva estética, e para as principais consequências para o sujeito biográfico no que diz respeito ao sucesso escolar e acadêmico oriundos dessa relação. Tal estudo nos permitiu trabalhar com as narrativas (auto)biográficas a partir da valorização da sensibilidade, da experimentação artística e do cultivo de uma experiência estética na escrita.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13699 Processos mobilizadores na trajetória de estudantes surdos rumo ao ensino superior 2022-06-25T13:33:02-03:00 Adriana Alves Novais Souza dria.novais.souza@gmail.com Rita de Cacia Santos Souza ritacssouzaa@yahoo.com.br <p>Este trabalho tem como objetivo analisar a trajetória do estudante surdo pela educação básica e os processos que mobilizaram sua atividade intelectual rumo ao ensino superior. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, autobiográfica, cujas narrativas foram produzidas por meio do Balanço do Saber e da entrevista semiestruturada, tendo por participantes nove estudantes surdos do curso de Letras Libras de uma Universidade. A pesquisa revelou o desejo por maior fluência na língua de sinais, para fins de qualificação e atuação profissional e o desejo do status que o ensino superior promove, manifestando-se aí o desejo do “Outro”, por meio da figura de amigos surdos que alcançaram tal condição.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13694 Memórias e saberes 2022-07-04T15:17:22-03:00 Ana Priscila De Lima Araújo Azevedo anapriscila.araujo@ufpe.br Lucinalva Andrade Ataíde de Almeida lucinalva.almeida@ufpe.br <p>Este artigo se insere no campo de formação de professores e teve como objetivo refletir sobre a construção de memórias e saberes por parte de licenciandos do curso de pedagogia de uma universidade pública. Discutimos memórias e narrativas a partir de Moraes (2015) e Falcão e Farias (2018) em diálogo com as noções de desejo e mobilização da Teoria da relação com o saber de Bernard Charlot (2021). Como percurso teórico-metodológico trabalhamos a partir das narrativas (auto)biográficas. As narrativas revelaram que as memórias construídas pelos indivíduos podem apresentar-se como elementos vivos mobilizadores de desejos que levam a reconfiguração de saberes já construídos em espaços múltiplos de vivências e também se relacionam com a forma como se constroem saberes na universidade.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13696 Narrar e aprender sobre educação infantil em portfólios reflexivos 2022-08-08T18:20:52-03:00 Rosimeire Andrade Cruz rosimeireca@yahoo.com.br Messias Holanda Dieb mhdieb@gmail.com <p>O objetivo deste trabalho é compreender o modo como um grupo de estudantes de Pedagogia se mobilizou e atribuiu sentido ao que aprenderam em uma experiência de Estágio em Educação Infantil ofertada via ensino remoto por uma universidade pública. A Teoria da Relação com o Saber, elaborada por Bernard Charlot, foi o sustentáculo teórico que guiou a análise dos dados, construídos entre os anos de 2020 e 2021, a partir de uma atividade de portfólio. O resultado da análise destaca três núcleos temáticos na compreensão dessa relação com o saber dos estudantes: o modo como o estágio foi conduzido, os conteúdos intelectuais que foram estudados e a produção de autoconhecimento oriunda dos processos reflexivos proporcionados pela confecção dos portfólios.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13747 As relações com os saberes a partir de narrativas (auto)biográficas de estudantes universitários/as em educação física 2022-07-04T15:21:04-03:00 Luciana Venâncio luciana_venancio@yahoo.com.br Luiz Sanches Neto luizitosanches@yahoo.com <p>Esta investigação apresenta encaminhamentos de um grupo de pesquisa, na tentativa de ampliar e aprofundar os entendimentos da educação física como área de intervenção pedagógica, ancorada na teoria da relação com o saber. O objetivo é situar as escolhas metodológicas baseadas nas narrativas (auto)biográficas – caracterizadas como narrativas de saberes – de estudantes universitários/as que são membros/as do grupo. No âmbito do grupo há professores/as e estudantes que buscam possibilidades para coordenar consensualmente suas investigações de modo crítico, colaborativo e emancipatório. Os achados abrangem a complexidade da educação física a partir das narrativas, que se entrelaçam na mobilização para aprender. Conclui-se que os/as estudantes se tornam professores/as-pesquisadores/as ao compreenderem as próprias relações com os saberes.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13674 Relación con el saber de la cultura escrita en estudiantes universitarios 2022-07-04T13:15:36-03:00 José Antonio Serrano Castañeda jserrano@g.upn.mx Elizeu Clementino de Souza esclementino@uol.com.br Juan Mario Ramos Morales jramos@g.upn.mx <p>Los alumnos de recién ingreso a la vida universitaria llegan con modos de relación al saber de la cultura escrita (académica) que se ha estructurado a lo largo de años en las redes de la escolarización. La vida en la universidad muestra vías de relación con el saber que, en ocasiones, se enfrenta a las disposiciones adquiridas. No siempre el encuentro es afortunado. Un equipo de docentes considera que los hábitos no son destino; por medio del acompañamiento pedagógico apoyado tanto en una pedagogía del tacto, así como con presupuestos de la perspectiva de literacidad académica y con trabajo colaborativo entre profesores, sostiene que la relación con el saber de la cultura escrita en educación superior puede ser transformada. El texto presenta avances sobre una intervención pedagógica que resulta ser afortunada en la construcción de trayectorias formativas que permiten la edificación de un capital profesional diferente.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13643 Narrativas sobre o estágio supervisionado no curso de física licenciatura 2022-06-27T12:18:33-03:00 Willdson Robson Silva do Nascimento willdsonnascimento@gmail.com Eanes Correia eanescorreia1@gmail.com Veleida Anahi da Silva veleida@academico.ufs.br <p>O artigo tem como objetivo compreender que relação com o ensinar o discente estabelece durante o componente curricular Estágio Supervisionado Anos Finais do Ensino Fundamental, no curso de Física Licenciatura da Universidade Estadual do Maranhão, a partir das primeiras experiências narradas com a regência de aulas para formação pedagógica. Desta forma, se pergunta: que relação com o ensinar o licenciando estabelece durante o estágio supervisionado aliado a regência de aula para a sua formação pedagógica? É um estudo qualitativo do tipo exploratório-descritivo, tendo como instrumento de constituição de dados as narrativas dos discentes, balanço do saber, relatório final de estágio, e a organização de dados, baseada em análise de conteúdo. Utilizou-se a Relação com o Saber, de Bernard Charlot. Assim, o que fez sentido na relação com o ensinar dos discentes no lugar-saber, estágio, a partir das dimensões identitária, social e epistêmica com a Física, podem ser percebidos por meio das narrativas dos próprios licenciandos.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12729 Desafios da prática educativa dos professores de história no ensino remoto emergencial de um Instituto Federal do Estado de Minas Gerais 2021-12-01T08:18:24-03:00 Kecielly Cristina Santos Gonçalves Rangel kecygoncalves@outlook.com Sandra Regina do Amaral sandra.amaral@ifmg.edu.br <p>O estudo tem por objetivo analisar desafios impostos à prática educativa durante o Ensino Remoto Emergencial (ERE), a partir da perspectiva de professores de História, que atuam no 1º ano do Ensino Médio de um Instituto Federal do Estado de Minas Gerais. Entendemos que muitos são os desafios impostos aos professores para a ressignificação da prática educativa, por isto buscou-se compreender o cenário atual e o processo de implantação do ERE e conhecer percepções dos professores participantes diante dos desafios que surgiram com a pandemia do COVID-19. A pesquisa é do tipo exploratória e descritiva, de abordagem qualitativa. Os resultados apontam para dois principais desafios que se interligam: os esforços e excesso de trabalho por parte dos professores, que não alcançam o resultado esperado, diante da pouca participação do estudante, tornando preocupante o nível de aquisição de conhecimentos.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12555 Evasão no ensino superior brasileiro 2022-01-31T16:09:26-03:00 Cidmar Ortiz dos Santos cidmar@utfpr.edu.br Luiz Alberto Pilatti lapilatti@utfpr.edu.br Roberto Bondarik bondarik@utfpr.edu.br <p>O presente estudo tem como objetivo discutir a evasão no ensino superior na perspectiva de seu conceito, mensuração, causas e consequências. Trata-se de um estudo bibliográfico de natureza exploratória. Constatou-se que a evasão no ensino superior ainda padece de maior precisão no seu cálculo e conceito. Entre as causas da evasão, destaque para os fatores financeiros, acadêmicos e aspectos psicológicos e individuais. A busca de alternativas para redução dos índices de evasão estudantil ocupa de longa data as agendas institucionais e governamentais e produz políticas públicas com resultados ainda aquém dos perspectivados. Conclui-se que a diminuição efetiva dos índices de evasão acontecerá apenas com a melhora nas condições de permanência dos estudantes.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13697 Todas putas 2022-07-03T08:41:26-03:00 Rita Tatiana Cardoso Erbs ritaerbs@ufcat.edu.br Adriane Erbs de Abreu adriane.erbs@gmail.com Bruna Caroline Machado Gomes brunamachadoufg@gmail.com <p>Este trabalho teve por objetivo compreender as histórias de vida das alunas participantes do movimento Todas Putas, destacando suas motivações e possíveis relações com a comunidade acadêmica. A pesquisa tem caráter qualitativo, baseando-se na abordagem da pesquisa (auto)biográfica; foram realizadas entrevistas com cinco participantes do movimento. Identificamos duas dimensões e palavras/expressões presentes nas narrativas: feminismo, emancipação e resistência; arte, família e universidade. Buscamos elaborar uma forma metodológica de análise que entrelaçasse a educação, a psicologia, a antropologia, a sociologia e a história da educação. A pesquisa possibilitou a reflexão sobre às questões políticas das mulheres e dos espaços que ainda precisam ser ocupados por elas e mantidos na nossa sociedade.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12311 O uso das tecnologias digitais da informação e comunicação na educação profissional 2022-05-16T14:54:57-03:00 Lucas de Souza lucazdez@hotmail.com Salete Valer salete.valer@ifsc.edu.br <p>As transformações tecnológicas ao longo da história reorganizam o sistema produtivo, em uma dinâmica que obriga o sistema educacional a se ajustar, buscando minimizar a exclusão do trabalhador nesse mesmo sistema, sendo as tecnologias digitais relevantes para a sua inclusão. Dentro da temática trabalho e educação, o objetivo geral deste artigo é a análise de pesquisas empíricas publicadas entre 2012 e 2020, realizadas antes do contexto da Pandemia pelo Covid-19, que, de alguma forma, tratem do uso das tecnologias digitais de Informação e Comunicação (TDICs) no contexto da Educação Profissional nos Institutos Federais. Assume-se o método dialético, com procedimento qualitativo, tendo como modalidade principal a análise de conteúdo com base em alguns descritores, buscou-se nos portais SciELO, BDTD, CAPES e Google Acadêmico textos científicos para análise. Os resultados indicam que há muitos aspectos relacionados às TDICs sendo investigados, destacando-se a dificuldade de os docentes usarem as plataformas virtuais, bem como de implementarem práticas pedagógicas via TDICs, falta de laboratórios de informáticas e amparo pedagógico, além da condição social dos discentes, condição em que a instituição se torna o único espaço de acesso às tecnologias. Conclui-se, que ainda há muitas ações a serem implementadas nos IFs em relação ao uso das TDICs no processo de ensino-aprendizagem para uma educação integral do estudante-trabalhador.</p> <div> </div> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13300 As condições de trabalho do(a) coordenador(a) pedagógico(a) e seus desafios 2022-03-27T12:13:05-03:00 Lilian Menezes lcfmenezes@uesc.br Luciana Sedano lssouza@uesc.br <p>O papel dos(as) coordenadores(as) pedagógicos(as) é essencial na organização do trabalho didático-pedagógico na etapa do Ensino Médio, pois a principal função desses(as) profissionais é a formação continuada dos(as) professores(as). No entanto, as publicações discutem mais sobre a coordenação pedagógica nas etapas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Desta maneira, o propósito deste artigo é analisar as condições de trabalho dos(as) coordenadores(as) pedagógicos(as) que atuam na etapa do Ensino Médio. Em vista disso, esse artigo é de natureza qualitativa (LÜDKE; ANDRÉ, 1986), do tipo bibliográfica (PIZZANI <em>et al</em>., 2012), pois realiza um levantamento bibliográfico por meio dos dados nas Plataformas Periódicos da CAPES, SciELO e na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD). Os resultados apontam que, embora seja responsabilidade da coordenação pedagógica os aspectos didático-pedagógicos, esses(as) profissionais exercem atividades que vão além das atribuições previstas à sua função. Portanto, é necessário compreender o papel da coordenação pedagógica nas escolas, bem como analisar as condições de trabalho dos(as) coordenadores(as) pedagógicos(as) diante da implementação do novo Ensino Médio no estado da Bahia.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12780 Produção de conteúdos audiovisuais por idosos 2022-02-14T08:17:21-03:00 Bruna Kin Slodkowski brunakinnuted@gmail.com Jacqueline Mayumi Akazaki jacquelineakazaki@gmail.com Leticia Rocha Machado leticiarmachado@yahoo.com.br Patricia Alejandra Behar pbehar@terra.com.br <p>O artigo tem como objetivo analisar a produção acadêmica sobre a inclusão dos idosos na produção de conteúdos audiovisuais (vídeos e/ou filmes) no contexto educacional. O número de idosos cresce anualmente e, em paralelo, a busca por cursos de inclusão digital em vista do interesse em aprender sobre as tecnologias digitais e criar conteúdos audiovisuais. Assim, é relevante investigar sobre o processo de criação de materiais audiovisuais pelos seniores na perspective da educação permanente (DELORS, 2010; OSORIO, 2003).A metodologia adotada foi a revisão sistemática da literatura na qual se utilizou 9 bases no período entre 2015 e 2020. Foram analisados 615 artigos sendo que somente 2 passaram pelos critérios de inclusão e exclusão. Os dados apontaram que nenhum dos estudos apresentaram as definições de vídeo e filme evidenciando uma lacuna neste campo. Contudo, todas pesquisas apontaram que para construção de materiais audiovisuais é necessário considerar aspectos metodológicos específicos para este público. A partir disso, foi possível identificar sete aspectos relevantes nesse processo. Por fim, constatou-se que há uma escassez de produções acadêmicas que englobam a temática de conteúdos audiovisuais criados pelos seniores.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12696 A abordagem arqueogenealógica foucaultiana como suporte metodológico na pesquisa educacional 2022-05-09T22:53:13-03:00 Rosangela Carvalho da Costa rocarvalho361@gmail.com Valmir Flores Pinto valmirfp@ufam.edu.br <p>Com o objetivo de oferecer subsídios para as pesquisas educacionais embasadas pela arqueogenealogia procurou-se por meio da revisão de literatura e da produção acadêmica apresentar introdutoriamente alguns caminhos teórico-metodológicos. A partir da compreensão de arqueogenealogia como o resultado da miscigenação dos três momentos teóricos foucaultianos, analisou-se as pesquisas encontradas (duas dissertações e uma tese) que se utilizavam dessa abordagem. Conclui-se que a arqueogenealogia oferece um rico campo de problematizações e que, embora as pesquisas tenham peculiaridades interpretativas de cada autor, acabam seguindo um padrão evidenciado por: a) construção do arquivo, b) análise dos dispositivos operantes e c) hipercrítica que podem ou não concordar com as discursividades já postas em prática resultando em uma produção problematizadora que busca também, e principalmente, compreender quem é o sujeito produzido pela amálgama discursiva colocada em tela. O texto é um recorte de uma pesquisa que está sendo desenvolvida em relação a contribuição das práticas educativas dos educadores na educação especial em tempos de pandemia para o Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Humanidades da Universidade Federal do Amazonas-UFAM e que já conta com a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisas-CEP.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12325 Oficina pedagógica com estratégia baseada no modelo world-café e na resolução de situação-problema para o cuidado à pessoa trans 2022-01-26T18:32:30-03:00 Douglas Dias Duarte douglasdiaaz@hotmail.com Gisella de Carvalho Queluci gisellaqueluci@yahoo.com.br <p>A saúde de homens e mulheres Trans possuem muitos desdobramentos com relação as suas especificidades e ditames sociais. O objetivo desse trabalho é elaborar um World Café para a construção do cuidado de enfermagem diante desses desdobramentos. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, de característica: estudo de campo, exploratório e temático realizada em fevereiro de 2020, através de uma oficina para geração de ideias de forma colaborativa. O estudo identificou o quanto a formação do enfermeiro é frágil quando se trata da atenção a saúde das pessoas Trans. A aplicabilidade do método de ensino foi fundamental para construirmos o conhecimento acerca desse cuidado. A pesquisa demonstra a efetividade da aplicação da oficina na formação do enfermeiro.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/10629 Escrita científica e ensino por investigação em ciências 2022-06-18T20:13:33-03:00 Keici Almeida keicidealmeida@hotmail.com Viviane Briccia viviane@uesc.br Luciana Sedano lssouza@uesc.br <p>O presente artigo analisa a produção de textos de alunos do 5º ano de uma escola pública do sul da Bahia, após a resolução de um problema investigativo. As produções foram analisadas com base em: tipos de textos que são escritos em aulas investigativas, e, a existência de aspectos que caracterizam a escrita científica. Os dados revelam que: alguns alunos já iniciam na escrita a construção relações causais para o fenômeno estudado; e os alunos constroem o texto fazendo uso de alguns elementos característicos da linguagem científica. Conclui-se que, a proposição de atividades investigativas e de produções textuais nas aulas de Ciências pode aproximar os alunos ainda mais das relações entre alfabetização e alfabetização científica, promovendo a relação com elementos da cultura científica.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13657 Access to digital technologies and the internet in higher education 2022-05-30T16:42:27-03:00 Fernando Silvio Cavalcante Pimentel prof.fernandoscp@gmail.com Alan Pedro da Silva alanpedros@gmail.com Diego Dermeval diegodermeval@gmail.com Adilson Rocha Ferreira adilsonrf.al@gmail.com Maria Fernanda de Sousa Pimentel mfds.pimentel@gmail.com Geiser Chalco Challco geiser@usp.br <p><span lang="EN-US">This work presents the process used to validate a data collection instrument in the context of the Covid-19 pandemic. The aim was to demonstrate the reliability of a questionnaire about access to digital technologies and the Internet by university students. The questionnaire construction process consisted of two stages: items were initially developed based on the objectives indicated by the Working Group, mapping the items related to “Technical Information” (INF) and “Experience” (EXP) with Digital Technologies in Education. In the second stage, the items were adjusted and divide into different sections in order to provide the respondent with one context at a time. The validity performed in the construction of the instrument indicates that the questionnaire developed is adequate to measure the latent factors of technical information. Although there was no complete invariance of the instrument for all groups of respondents, the validation conducted indicates that the instrument is relatively good for comparing the mean of latent factors in most groups.</span></p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13363 Indicadores de matrículas de alunos com deficiência intelectual no Brasil 2022-05-22T21:20:16-03:00 Andressa Santos Rebelo andressarbl@gmail.com Aline Maira da Silva alinesilva@ufgd.edu.br <p>Ainda hoje a categoria de deficiência mais registrada no Censo Escolar da Educação Básica é a intelectual/mental. Este artigo tem como objetivo apresentar considerações sobre o conceito e os indicadores de matrículas de alunos com deficiência mental/intelectual no Brasil, a partir da Campanha Nacional de Educação e Reabilitação de Deficientes Mentais em 1960. Foram analisados documentos normativos e orientadores sobre o atendimento aos alunos público da Educação Especial; e levantamentos estatísticos em Educação, disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Constata-se a influência dos conceitos de deficiência mental/intelectual, apresentados pela <em>American Association Intellectual and Developmental Disabilities</em> e organismos multilaterais, sobre os documentos educacionais brasileiros. Em relação aos dados estatísticos, ocorreram alterações na descrição da variável para a categorização desse público no Censo Escolar, o que tende a impactar a organização dos atendimentos a essa população.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13302 Educação e emancipação em Theodor Adorno e Paulo Freire 2022-06-06T10:19:48-03:00 Renan Santos Furtado renanfurtado@ufpa.br Maria Rosilene Maués Gomes rosilene.gomes@ifpa.edu.br Carlos Nazareno Ferreira Borges enosalesiano@hotmail.com <p>O presente texto discute contribuições teórico-conceituais pontuais de Theodor Adorno e Paulo Freire à educação, perspectivando-as para a emancipação; parte da análise de conceitos como educação, formação e emancipação em textos de ambos os autores. A pesquisa objetivou identificar e refletir sobre contribuições conceituais pontuais de Adorno e Freire para uma educação emancipadora. A partir disso, apontamos três eixos aproximativos de educação emancipatória entre os referidos autores, a dizer: 1) a educação é compreendida como prática contraideológica capaz de desmistificar as sentenças burguesas sobre a humanidade e a história; 2) a educação para emancipação é sempre um ato de humanização a favor do sujeito e contra a barbárie; 3) uma educação para a emancipação necessita ser pensada enquanto projeto de educação política e dentro do plano das relações políticas.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12779 Jogos eletrônicos e educação física escolar 2021-11-15T18:06:03-03:00 Marcio Antonio Raiol dos Santos marsraiol@gmail.com Elane Pinheiro Monteiro elanepinheiro@ufpa.br <p>A presente pesquisa aborda o tema dos jogos eletrônicos na educação física escolar e busca compreender as possibilidades didático-pedagógicas de utilização deles na Educação Básica. Metodologicamente a investigação é definida como pesquisa documental de cunho qualitativo, que contou como fonte de análise, um conjunto de documentos produzidos por docentes da disciplina Educação Física em uma escola pública da região Norte do Brasil durante o período de 2014 a 2020, e que evidenciavam a utilização dos jogos eletrônicos com fins educacionais. Tais documentos foram categorizados e analisados por meia da técnica de “análise temática”. O estudo evidenciou que os docentes mesmo diante dos desafios de abordar as novas tecnologias em suas aulas e a ausência de formação específica, demonstram conhecimento técnico dos games que utilizam o movimento corporal e conseguem empregá-los nos mais diferentes contextos da Educação Física, quer seja como um recurso pedagógico para o ensino dos conteúdos/conhecimento da Educação Física, ou como o próprio conteúdo/conhecimento específico da disciplina.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13743 Eu sou feminista 2022-07-06T20:11:38-03:00 Ana Daniele Mendes Carrera daniuepa12@gmail.com Lucelia de Moraes Braga Bassalo lbassalo@uol.com.br <p>Este artigo apresenta os resultados de uma investigação sobre como jovens estudantes universitárias reconheceram-se como feministas. A partir de suas narrativas intenciona reconstruir o sentido que orienta suas ações enquanto jovens e feministas. O estudo parte dos conceitos de geração e reconhecimento. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que se vale dos pressupostos da fenomenologia social, da entrevista narrativa e do método documentário. Dos resultados, emergiram sentidos e significados que compuseram o modelo de orientação denominado “Educação de mulheres” resultante das experiências vividas e compartilhadas que promoveram seu reconhecimento como mulher, jovem e feminista.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13293 Os impactos da pandemia de covid-19 no trabalho docente universitário 2022-03-08T16:12:11-03:00 Tainá Silva Candido tainacandido1@hotmail.com Ricardo Luiz de Bittencourt rlb@unesc.net Viviane Kraieski de Assunção vka@unesc.net <p>A pandemia de Covid-19 impactou fortemente os sistemas educacionais em todo o mundo, ensejando novas situações de trabalho. Este estudo busca analisar, por meio de pesquisa bibliográfica, como os estudos dialogam e auxiliam a compreender os impactos da pandemia no trabalho docente universitário. As discussões, orquestradas a partir de autores como: Antunes (2001), Chauí (2003), Frigotto (2006), Evangelista e Shiroma (2016), dentre outros, levaram em conta os eixos: organização e as condições de trabalho dos docentes, as exigências e a precarização do trabalho e a saúde mental. Os estudos revelam as problemáticas acerca de como se constitui o trabalho remotamente realizado e o que representa o discurso do “novo normal” nesse contexto e chamam a atenção para a precarização do trabalho docente, que já era uma realidade e a pandemia apenas intensificou.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13356 Desafios e impactos da implantação do curso de pedagogia a distância da UFAL 2022-03-17T19:54:33-03:00 Elza Maria da Silva luispaulomercado@gmail.com Luis Paulo Leopoldo Mercado lpmercado@pq.cnpq.br <p>O artigo analisa os impactos da formação no Curso de Pedagogia a Distância da UFAL na vida profissional de egressos das primeiras ofertas (1998 a 2004). Identifica nas narrativas dos egressos as mundanças vivenciadas em relação às questões profissionais, desafios enfrentados, implicações e dificuldades encontradas no percurso formativo frente aos resultados obtidos. A metodologia envolveu história oral temática através das narrativas da história de vida dos envolvidos. Os resultados evidenciam mudanças nas vidas pessoais e profissionais dos egressos, sinalizando positivamente a importância da implantação da EaD na UFAL e em Alagoas.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/14048 Apresentação - Dossiê "Estudantes da Universidade, narrativas e relação com o saber" 2022-08-31T20:08:40-03:00 Rosemeire Reis reisroseufal@gmail.com Soledad Vercellino svercellino@unrn.edu.ar Valérie Melin valerie.melin@univ-lille.fr <p>Este dossiê temático denominado “Estudantes da universidade, narrativas e relação com o saber” é uma das atividades da rede de colaboração, no Brasil coordenada por Rosemeire Reis Universidade Federal de Alagoas - Brasil, na Argentina, por Soledad Vercellino, das Universidades Nacionais de Comahue e Rio Negro (Argentina); na França por Valérie Melin, na Universidade de Lille. Esta parceria baseia-se num interesse comum em torno da investigação teórico-metodológica sobre a relação com o saber das juventudes e pessoas adultas estudantes da universidade, a partir das narrativas para pesquisar os sentidos atribuídos às diferentes dimensões da vida universitária. O dossiê amplia e potencializ os diálogos sobre essa temática de pesquisa, mediante a socialização de produções teóricas e estudos empíricos que contribuem para reflexões sobre possibilidades e limites dos estudos com as narrativas para investigar a relação com o mundo, com os outros e com si mesmos de estudantes universitários/as em contextos políticos, econômicos, históricos e culturais de diferentes países. É composto por duas importantes entrevistas: a primeira com um dos principais expoentes da teoria da relação com o saber, Prof. Bernard Charlot (Universidade Federal de Sergipe). A outra entrevista, com a fundadora da pesquisa biográfica em educação na França, a Profa. Dra. Christine Delory-Momberger e, também, por treze artigos de renomados pesquisadores/as do Brasil, Argentina, México e da França. Os artigos que integram o dossiê são organizados em dois grandes grupos: por um lado, uma série de estudos que incidem sobre os sentidos atribuídos às diferentes dimensões do percurso universitário, com seus desafios subjetivos e objetivos, que incidem em processos identitários de jovens e pessoas adultas, na construção de si como estudantes. E, por outro lado, investigações que exploraram o valor heurístico das noções de relação com o saber e investigação narrativa, em suas diferentes vertentes, para o estudo da formação de professores e em relação a certos conhecimentos didáticos e disciplinares.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/14049 Editorial 2022-08-31T20:13:25-03:00 Inalda Maria dos Santos inaldasantos@uol.com.br <p>É com prazer que apresentamos o V. 14 N. 35 da Revista Debates em Educação do ano de 2022. A edição é composta pelo Dossiê temático “Estudantes da universidade, narrativas e relação com o saber” e Fluxo contínuo que compõem essa edição.</p> <p>Agradecemos a todos autores desta edição e pareceristas. Agradecemos também o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL), através do Edital Nº 08/2020 - apoio à editoração e publicação de periódicos científicos.</p> 2022-08-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Debates em Educação