Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao Editor".
  • Os arquivos para submissão estão em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF (desde que não ultrapassem 2MB)
  • URLs para as referências foram informadas quando necessário.
  • O texto está em espaço 1,5; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento, como anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na seção Sobre a Revista.
  • A identificação de autoria do trabalho foi removida do arquivo e da opção Propriedades no Word, garantindo desta forma o critério de sigilo da revista, caso submetido para avaliação por pares (ex.: artigos), conforme instruções disponíveis em Assegurando a Avaliação Cega por Pares.

Diretrizes para Autores

ELEMENTOS ESTRUTURANTES DOS GÊNEROS TEXTUAIS “RELATORIOS E ARTIGOS” SUBMETIDOS À REVISTA “EXTENSÃO EM DEBATE”

 

I - ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS. (Em 01 lauda, apenas.)

 

Identificação da Área temática extensionista no cabeçalho do texto.

Título do texto: em português e inglês (não ultrapassar 10 palavras; fonte tamanho 14).

Dado(s) do(s) autor (es): Nomes ( fonte Times “New Roman”, tamanho 10) (Esta informação deverá ser encaminhada em documento em separado.)

Resumo: Escrito na fonte Times Roman, tamanho nº 10 e espaçamento simples,o resumo é elemento obrigatório, constituído de uma sequência de frases concisas e objetivas, contendo, no mínimo 250 e no máximo 300 palavras. Deve expor, de forma sucinta, descrição sumária do problema investigado, características pertinentes da amostra, método utilizado para a coleta de dados, resultados e conclusões, suas implicações ou aplicações. O resumo deve representar de forma fiel o conteúdo do trabalho. De acordo com a norma ABNT NBR 6028, apresente o objetivo do trabalho de forma clara e sucinta. Inclua as informações de maior relevância sobre o escopo, métodos, descobertas, resultados, conclusões e recomendações. Não inclua citações ou referências a figuras e tabelas. Defina símbolos que não são comuns e abreviações. Não inclua tabelas ou ilustrações. O resumo deve ser escrito de forma a poder ser lido independentemente.

 

Palavras – chave. 3 a 5 vocabulários controlados, separados entre si por ponto final e finalizados por ponto final.

 

Abstract. Seguir as mesmas orientações quanto o processo de elaboração do RESUMO, escrito em Português.

 

Key – word.

 

II - ELEMENTOS TEXTUAIS.

 

Utilizar como formatação:

Fonte: Times “New Roman”, tamanho 12

Espaçamento entre linhas: 1,5 cm

Parágrafos (corpo do texto): Recuo de 1,5 cm

Alinhamento (corpo do texto): Justificado

Número de páginas: Os manuscritos inscritos na sessão Artigos Originais e Relatórios de Experiência devem conter de 15 a 20 laudas, incluindo referências, excetuando anexos e apêndices.

 

01-INTRODUÇÃO (02 laudas, ao máximo.)

 

Informar o leitor acerca do tema sobre o qual o artigo discorre e justificar a realização do estudo, demonstrando sua relevância. Ademais, inclua apenas informações com as quais o estudo foi iniciado.Informações obtidas ao longo do estudo devem ser apresentadas na seção “Resultados e Discussão”.

A introdução deve criar uma expectativa positiva e o interesse do leitor para a continuação da análise de todo artigo. Deve, também, conter a contextualização explícita da natureza e do vínculo extensionista, ressaltando-se os aspectos relevantes ao que concerne às atividades e práticas desenvolvidas na respectiva Ação de Extensão. Portanto, é o elemento textual que apresenta o assunto e delimita o tema, analisando a problemática que foi/será investigada, definindo conceitos e especificando os termos adotados a fim de esclarecer o assunto. 

Por isso, deve conter, sucintamente:

  1. a problematização da temática; (o porquê de ter escolhido o tema e em que esta atividade ajudará na solução de algum problema necessário a ser resolvido)

  2. objetivos do trabalho de extensão desenvolvido; (ficar evidente a possibilidade do dialogismo interdisciplinar, a indissociabilidade do ensino, pesquisa e a extensão, além de objetivos que contribuam com ações impactantes que promovam transformações na sociedade.);

  3. Identificação de vínculo da atividade extensionista desenvolvida com a Pró-Reitoria de Extensão - PROEX da Ufal, se aquela tiver sido desenvolvida no âmbito desta Universidade;

  4. Local em que se deu a realização da atividade; (onde está o problema e o locus em que foram desenvolvidas as atividades.)

  5. Os sujeitos envolvidos. (estudantes, funcionários da Ufal ou de outra IES à qual esteja (m) envolvido(s) o(s) autor(es) do trabalho submetido e membros de comunidades externas a Universidades)

  6. O tipo de metodologia aplicada (se quantitativa, qualitativa, etc.,) e a base teórica utilizada (apenas mencionar nomes dos teóricos, de forma referendada)

  7. Conclusões suscitadas,caso seja uma ação já concluída. ( Em apenas (01) um parágrafo).

     

 02 - DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES/ RESULTADOS DA EXPERIENCIA VIVENCIADA (10 laudas, ao máximo.)

 O elemento textual chamado desenvolvimento é a parte principal do artigo científico ou do Relatório de Experiência, caracterizado pelo aprofundamento e análise pormenorizada dos aspectos conceituais mais importantes do assunto.

 Nesta seção são, amplamente, debatidas as ideias e teorias que sustentam o tema (fundamentação teórica), apresentados os procedimentos metodológicos e a análise dos resultados em pesquisas de campo, relatos de casos, experiência, dentre outros.

 Quanto mais conhecimento a respeito, tanto mais estruturado e completo será o texto. A organização do conteúdo deve possuir uma ordem sequencial progressiva, em função da lógica inerente a qualquer assunto, vez que detectada, determina a ordem a ser adotada. Muitas vezes, pode ser utilizada a subdivisão do tema em seções e subseções.

 O título dessa seção, quando for utilizado, não deve estampar a palavra “desenvolvimento”, “referencial teórico” nem “corpo do trabalho”, sendo escolhido um título geral que englobe todo o tema abordado na seção, e subdividindo-o conforme a necessidade, segundo a norma ABNT NBR 6024 (Numeração Progressiva).

 

Entretanto, devem constar evidentes os seguintes itens: Referencial Teórico, Materiais e Métodos, e, Resultados e Discussões.

 As citações bibliográficas, conforme a normaABNT NBR 10520 podem ser diretas (textuais) ou indiretas (livres) e devem ser utilizadas no texto com o propósito de fundamentação teórica. Já as notas de rodapé têm o propósito de esclarecer ou explicar outros aspectos informativos que não devem constar diretamente no texto. ( Usar o recurso notas de rodapé somente de for indispensável a esclarecimentos sobre algum tópico bastante relevante ao trabalho.)

 

2.1 - Materiais e Métodos

 

É a subseção principal do artigo ou do relatório de experiências. Deve constar com este título no corpus do trabalho. Nela, são detalhados itens como: tipo de pesquisa, população e amostragem, instrumentação, técnica para coleta de dados, tratamento estatístico, formas de análise dos resultados, entre outros, podendo ser enriquecido com gráficos, tabelas e figuras. Assim,

 

  1. Descreva os métodos, os procedimentos usados e os dados encontrados;

  2. Apresente os equipamentos (instrumentos) usados, arranjo experimental e os principais componentes, além de discutir sua precisão;

  3. Discuta como os dados foram analisados e como as incertezas foram consideradas;

  4. Apresente detalhes suficientes sobre o procedimento, equipamento e a forma de análise dos resultados;

  5. Apresente apenas detalhes pertinentes ao presente estudo; não apresente informação introdutória e geral, posto que isto coube no texto introdutório de seu trabalho. Seja específico neste tópico.

 

2.2 - Resultados e Discussões

 

Nesta subseção, constatada no corpus, também de forma capitular no texto, deve deixar evidente:

  1. Apresentação das descobertas do estudo;

  2. Na discussão, apresentar a relação dos resultados e sua significância;

  3. A discussão deve explicar os resultados.

 

Portanto, no Desenvolvimento, analiticamente, deve ser evidenciado:

 

  1. A fundamentação teórica na qual se baseou o trabalho para discussões.

  2. Como se deu cada etapa da atividade, de forma ser necessário:

  3. Descrever, à miúde, a metodologia aplicada para a realização da atividade extensionista;

  4. Explicar como se deu a desenvoltura da participação de cada sujeito (discentes da Ufal e membros da comunidade envolvidos nas etapas da atividade;

  5. Apresentar e discutir os resultados decorrentes da atividade e explicá-los, fundamentadamente, utilizando-se de referencial teórico;

  6. Expor, através de gráficos e/ou tabelas, quadros ou fotos, os dados e procedimentos das ações desenvolvidas durante a execução da atividade extensionista;

 

III - CONCLUSÃO: (02 laudas, ao máximo.)

 

Nesta Seção, interprete os resultados e discuta suas implicações. Não apresente material novo, ou seja, não relate elementos que fujam do assunto abordado no artigo ou do que foi vivenciado e comprovado nas experiências de Extensão em relato.

As conclusões podem incluir deduções que são independentes das condições específicas do estudo em questão e descobertas específicas do estudo, além de opinião ou recomendação dos autores (por exemplo, outros estudos que podem ser realizados ou possíveis áreas de investigação).

Ademais, esta seção, deve ser escrita de forma a poder ser lida independentemente do restante do trabalho.

Sucinta e claramente, a conclusão deve:

  1. Emitir opinião acerca do alcance ou não, dos objetivos propostos durante a elaboração da atividade extensionista a partir da análise dos resultados apresentados decorrentes da aplicação da atividade.

  2. Vislumbrar os efeitos positivos e transformadores junto à Sociedade, a partir das ações desenvolvidas, especificamente à comunidade em que se desenvolveu a atividade de Extensão.

 

REFERÊNCIAS.

 Apresentar, de acordo com a norma ABNT NBR 6023, as referências que identificam as obras citadas no texto, em ordem alfabética, alinhadas à esquerda, sem espaçamento e adicionar um espaço simples entre elas. Reiteradamente, deve conter somente as referências utilizadas no corpus do artigo ou do relatório de experiências.

ARTIGOS

Insira aqui a política desta seção

RESENHA

As Resenhas compreenderão de livros, outros artigos, ou até capítulos de dissertações e teses, associadas a atividades extensionistas, defendidas e aprovadas em quaisquer Programas de Pós-Graduação reconhecidos pela CAPES, cujos temas deverão, impreterivelmente, estar relacionados ao escopo da Revista.

TRADUÇÕES

As Traduções compreendidas nesta Seção caracterizam-se pela tradução de trabalhos científicos, já publicados, ou não, desde que não publicados em Língua Portuguesa, e, somente aqueles cujo manuscrito original seja na Língua Inglesa, Espanhola ou Francesa. E que sejam considerados relevantes no campo de estudos e divulgação de experiências de Atividades de Extensão, no âmbito internacional, favorecendo o acesso do leitor a novas perspectivas de compreensão das temáticas extensionistas em outros países.

Para a submissão dos manuscritos constantes no parágrafo anterior nesta Revista, exige-se, para tanto, uma declaração de que o autor do trabalho original está ciente da tradução e que concorda com sua publicação, inclusive cedendo os direitos autorais, que porventura haja. Além disso, os referidos exemplares serão avaliados, a priori, minimante, por dois profissionais, bacharéis em Letras com especialidade de tradução no vernáculo original do texto traduzido. Somente após um parecer favorável que comprove adequação e justeza da tradução por estes, a partir de uma análise do original com o manuscrito traduzido submetido, serão distribuídos para os pareceristas da Revista. Assim, deverão ser anexados, via metadados, os manuscritos traduzidos bem como os textos originários da Língua.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.