IMPLICAÇÕES DAS FAKE NEWS PARA A SAÚDE NO CONTEXTO DA PANDEMIA DE COVID-19

Autores

  • Caroline Magna de Oliveira Costa
  • Mirana Moura Licetti
  • Jayane Omena Oliveira
  • Diane Fernandes dos Santos
  • Thais da Costa Oliveira

Resumo

Introdução: A partir do surgimento de uma pneumonia de etiologia desconhecida na cidade de Wuhan, foi identificado um vírus emergente chamado de “SARS-CoV-2”, causador da doença “COVID-19”. Nesse contexto, as mídias sociais tornaram-se meios de comunicação em massa imprescindíveis. No entanto, diversas informações compartilhadas nas mídias sociais são produzidas de forma inverossímil, gerando, assim, pseudoinformações conhecidas como Fake News. Dessa forma, este trabalho tem por objetivo discorrer acerca das principais implicações causadas pelas fakes news para a saúde da população no contexto da pandemia de COVID-19. Método: Revisão narrativa de literatura, realizada em outubro de 2020, a partir das buscas nas bases de dados LILACS, Scopus e Web of Science, por meio do cruzamento dos descritores “Coronavirus Infections”, “Pandemics”, “News”, “Social Media”, articulados com o operador booleano AND. Foram incluídos artigos disponíveis na íntegra, publicados em 2020 em português, inglês e espanhol, que abordassem a temática. Resultados: Observou-se que o compartilhamento numeroso de fake news durante a pandemia de COVID-19 trouxe implicações diretas para a saúde da população. Discussão: A disseminação das fake news promove a adoção de comportamentos divergentes daqueles orientados pelas autoridades de saúde. As pseudoinformações veiculadas norteiam tratamentos inadequados sem embasamento científico. Além disso, houve um impacto significativo na propagação do medo e pânico relacionado a pandemia. Como também, a existência de conteúdos falsos que colocam em risco a credibilidade da assistência no SUS. Conclusão: Na era dos avanços tecnológicos, as mídias sociais desempenham um papel importante na comunicação. Porém, o compartilhamento numeroso de Fake News traz interferências diretas na saúde da população. Dessa forma, revelando a necessidade de educação em saúde para o fornecimento de conhecimento verídico.

Referências

ABDULLAH, I. COVID-19: Ameaça e medo na Indonésia. Psychological Trauma: Theory, Research, Practice, and Policy, [s.l.], v.12, n.5. p.488-490, 2020. Disponível em: https://europepmc.org/article/med/32525377. Acesso em: 21 set. 2020.

AHMAD, A.R.; MURAD, H.R. The Impact of Social Media on Panic During the COVID-19 Pandemic in Iraqi Kurdistan: Online Questionnaire Study. J Med Internet Res. [s.l.], v.22. n.5, 2020. Disponível em: https://www.jmir.org/2020/5/e19556/. Acesso em: 21 set. 2020.

ANWAR, A. et al. Role of Mass Media and Public Health Communications in the COVID-19 Pandemic. Cureus, [s.l.], v.12. n.9, 2020. Disponível em: https://assets.cureus.com/uploads/review_article/pdf/38293/1600174014-20200915-32500-ukieqy.pdf. Acesso em: 21 set. 2020.

MERCEDES, N. et al. Fake News no cenário da pandemia de Covid-19. Cogitare enferm., Curitiba, v.25. 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.72627. Acesso em: 21 set. 2020.

MOSCADELLI A. et al. Fake News and Covid-19 in Italy: Results of a Quantitative Observational Study. Int. J. Environ. Res. Saúde Pública, [s.l.], v.17, n.16, 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.3390/ijerph17165850. Acesso em: 21 set. 2020.

PENNYCOOK, G. et al. Fighting COVID-19 Misinformation on Social Media: Experimental Evidence for a Scalable Accuracy-Nudge Intervention. Ciência Psicológica, v.31, n.7, p.770-780, 2020. Disponível em: https://journalssagepubcom.ez9.periodicos.capes.gov.br/doi/10.1177/0956797620939054. Acesso em: 21 set. 2020.

Downloads

Publicado

09/09/2021

Como Citar

Costa, C. M. de O. ., Licetti, M. M. ., Oliveira, J. O. ., Santos, D. F. dos ., & Oliveira, T. da C. . (2021). IMPLICAÇÕES DAS FAKE NEWS PARA A SAÚDE NO CONTEXTO DA PANDEMIA DE COVID-19. Gep News, 5(1), 102–106. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/12875

Edição

Seção

Artigos