ANÁLISE DA CONDUTA DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM COM OS PACIENTES DE RISCO SUICIDA

Autores

  • Fernanda Caroline de Oliveira Santos
  • Laura do Nascimento Duque Peixoto
  • Letícia de Macedo
  • Adriana Reis Todaro

Resumo

A ideação suicida é constituída em momentos ou comportamentos, geralmente iniciando com ameaça de suicídio, seguida por tentativa e, por fim, pela consumação do ato de autoextermínio. Com a alta incidência e reincidência de tentativas de suicídio no Brasil, as equipes de saúde desempenham importante papel desde o acolhimento, intervenção e prevenção do suicídio. O objetivo deste trabalho é refletir sobre a conduta de profissionais de enfermagem com pacientes de risco suicida a partir de publicações científicas. Trata-se de uma revisão de literatura cujo os artigos selecionados foram analisados de modo independente e de maneira criteriosa. Os resultados revelaram que a partir de uma determinada noção sobre a morte, arraigada na cultura, especialmente devido aos dogmas de cunho religioso, as condutas e tratamentos dispensados aos pacientes suicidas, acabam sofrendo uma sensível redução de qualidade. Evidenciou-se, portanto, que é imperiosa, para o pleno desenvolvimento das tarefas e funções do corpo técnico, a necessidade de os profissionais de enfermagem estarem aptos não só técnica, bem como emocional e psicologicamente, para lidarem com situações que envolvam pacientes com quadros clínicos desencadeados pela tentativa de autocídio, reabilitando-os para inserção na sociedade, sem sequelas psíquicas e físicas.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Perfil epidemiológico das tentativas e óbitos por Suicídio no Brasil e a rede de atenção à saúde. Boletim Epidemiológico, Brasília, v 48, n 30, 2017. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/setembro/21/2017-025Perfilepidemiologico-das-tentativas-e-obitos-por-suicidio-no-Brasil-e-a-rede-de-aten--ao-a-sa--de.pdf. Acesso em: 18 out. 2020.

CARMONA-NAVARRO, M. C; PICHARDO-MARTÍNEZ, M. C. Attitudes of nursing professionals towards suicidal behavior: influence of emotional intelligence. Revista Latino-americana de Enfermagem. Ribeirão Preto, v.20, n.6, p.1161-1168, dez. 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-11692012000600019. Acesso em: 18 out. 2020.

LIBA, Y. H. A. O; LEMES, A. G; OLIVEIRA, P. R; NASCIMENTO, V. F; FONSECA, P. I. M. N; VOLPATO, R. J. et al. Percepções dos profissionais de enfermagem sobre o paciente pós-tentativa de suicídio. Journal Health NPEP, Mato Grosso, v.1, n.1, p.109-121, 2016. Disponível em: https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/1437. Acesso em: 18 out. 2020.

SANTOS, E. G. O.; AZEVEDO, A. K. S.; SILVA, G. W. S.; BARBOSA, I. R.; MEDEIROS, R. R.; VALENÇA, C. N. O olhar do enfermeiro emergencista ao paciente que tentou suicídio: estudo exploratório. Online Brazil Journal Nurse, Rio de Janeiro, v.16, n.1, p.6-16, 2017. Disponível em: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/5416. Acesso em: 18 out. 2020.

SILVA, C. A. et al. Atuação do profissional enfermeiro no atendimento ao paciente por tentativa de suicídio. Revista Científica FacMais, Goiânia, v.9, n.2, 2017. Disponível em: http://revistacientifica.facmais.com.br/wp-content/upload s/2017/09/2. Acesso em: 18 out. 2020.

Downloads

Publicado

09/09/2021

Como Citar

Santos, F. C. de O. ., Peixoto, L. do N. D. ., Macedo, L. de ., & Todaro, A. R. . (2021). ANÁLISE DA CONDUTA DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM COM OS PACIENTES DE RISCO SUICIDA. Gep News, 5(1), 328–331. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/12926

Edição

Seção

Artigos