HIPERSENSIBILIDADE À LIDOCAÍNA

TESTE DE PROVOCAÇÃO COM OPÇÃO TERAPÊUTICA

Autores

  • Michele Ribeiro Rocha
  • Mario Gustavo de Aranda Pacheco
  • Cynthia Mafra Fonseca de Lima
  • Iramirton Figuerêdo Moreira

Palavras-chave:

hipersensibilidade a anestésicos; lidocaína; teste de provocação.

Resumo

A hipersensibilidade a anestésicos locais é mediada na maioria das vezes pela ativação de IgE e pode levar à anafilaxia. O teste de provocação é o padrão ouro para confirmação, exclusão diagnóstica ou estabelecer opção terapêutica. O presente trabalho visa relatar a experiência na abordagem de um paciente com história de anafilaxia após uso de lidocaína. Realizada análise do prontuário, revisão da literatura e descrição do teste de provocação com Ropivacaína, visando ofertar opção terapêutica, que não apresenta reação cruzada com a lidocaína. Desta maneira, demonstramos a importância do teste na abordagem do paciente portador de reação adversa a medicamentos.

Referências

ARAÚJO, L. M. T.; AMARAL, J. L. G. Alergia à Lidocaína: relato de Caso. Revista Brasileira de Anestesiologia, v. 54, n. 5, p. 672- 676, set./out. 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-70942004000500008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rba/a/LMPc5DYXfZT495DxCH898KP. Acesso em: 23 out. 2021.

AUN, M.V. et al. Testes de provocação com drogas: positividade e segurança. Revista Brasileira de Alergia e Imunopatologia, v. 33, n. 2, p. 58-62, 2010. Disponível em: http://aaai-asbai.org.br/audiencia_pdf.asp?aid2=117&nomeArquivo=v33n2a04.pdf&ano=2010. Acesso em: 23 out. 2021.

DEMOLY, P. et al. International Consensus on drug allergy. Allergy, v. 69, n. 4, p. 420-37, apr. 2014. DOI: https://doi 10.1111/all.12350.

KENNEDY, K.; DIXIT, T. Imunologia para Anestesistas Parte 2 – Reações de Hipersensibilidade. WFSA Anaesthesia Tutorial of the Week (ATOTW). n. 328, p. 1-6, abr. 2016. Disponível em: https://tutoriaisdeanestesia.paginas.ufsc.br/files/2016/06/328-Immunologia-para-anestesistas-Part-2-Hypersensitivity-Reactions.pdf. Acesso em: 23 out. 2021.

MASCARENHAS, M. I. et al. Alergia aos anestésicos locais. Acta Médica Portuguesa, v. 24, p. 293-298, 2011. Disponível em: https://www.actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/viewFile/1619/120. Acesso em: 23 out. 2021.

QUEIROZ, G.; ROCHA, L. A. R. Hipersensibilidade aos anestésicos locais. In: ENSINA, L. F. C.; NUNES, I. C. C.; SOLÉ, D. (org.). Alergia a fármacos: do diagnóstico ao tratamento. São Paulo: Atheneu, 2018.

TANNO, L. K. et al. Teste de provocação em indivíduos com suspeita de hipersensibilidade a anestésicos locais – Proposta de uma abordagem prática. Revista Brasileira de Alergia e Imunopatologia, v. 31, n. 3, p. 113-118, 2008. Disponível em: http://aaai-asbai.org.br/imageBank/pdf/v31n3a06.pdf. Acesso em: 23 out. 2021.

VENEMALM, L. et al. IgE-mediated reaction do mepivacaine. Journal of Allergy and Clinical Immunology, v. 121, n. 4, p. 1058-9, 2008. DOI: https://doi: 10.1016/j.jaci.2007.12.1154.

Downloads

Publicado

19/08/2022

Como Citar

Rocha, M. R. ., Pacheco, M. G. de A. ., Lima, C. M. F. de ., & Moreira, I. F. . (2022). HIPERSENSIBILIDADE À LIDOCAÍNA: TESTE DE PROVOCAÇÃO COM OPÇÃO TERAPÊUTICA. Gep News, 6(1), 112–116. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/13990

Edição

Seção

Artigos