ESTÁGIO PEDIÁTRICO DURANTE A PANDEMIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores

  • Hêmili Alves Martins
  • Fernanda Beatriz Santos Tenório
  • Laiane Araújo da Silva
  • Sarah Lins de Barros Moreira
  • Taynah Raissa Pinheiro Fontan
  • Vanessa Ferry de Oliveira Soares

Palavras-chave:

Clínica pediátrica; Brinquedoteca; Estágio supervisionado; Redução de danos.

Resumo

O ambiente hospitalar é um espaço que possibilita uma experiência prática ampla, a partir de atendimentos individuais, grupais e interdisciplinares, favorecendo a formação de um raciocínio clínico crítico. Assim, mediante o contexto atual imposta pela Covid-19, este trabalho teve como objetivo descrever a experiência do estágio supervisionado na pediatria do hospital universitário, buscando refletir acerca dos desafios e potencialidades do espaço e das estudantes inseridas por meio de um relato de experiência. As estratégias inseridas neste novo contexto pandêmico consideraram as especificidades da pediatria, sendo exploradas práticas a fim de promover a humanização e redução de danos.

Referências

ATAIDE, C. A.; SILVA, A. M. F. S.; DA SILVA, M. R. S. Contribuições do Projeto Brincar para Educação e Saúde na Pediatria: ludicidade na classe hospitalar. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, 6, 2020., SEMINÁRIO CAPIXABA DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA, 7, 2020., Anais... v. 3, n. 3, 2020.

AZEVEDO, D. M.; MIRANDA, F. A. N. Oficinas terapêuticas como instrumento de reabilitação psicossocial: percepção de familiares. Escola Anna Nery, v. 15, n. 2, p. 339-345, 2011.

BRITO, L. S; PERINOTTO, A. R. C. O brincar como promoção de saúde: a importância da brinquedoteca hospitalar no processo de recuperação de crianças hospitalizadas. Revista Hospitalidade, v.11 , n.2 , p. 291-315 , 2014.

DOMINGUES, A. C. G.; MARTINEZ, C. M. S. Hospitalização infantil: buscando identificar e caracterizar experiências de terapia ocupacional com crianças internadas. Cadernos de Terapia

Ocupacional, v. 9, n. 1, p. 16-29, 2001.

FONSÊCA, M. E. D.; DA SILVA, Â. C. D. Concepções e uso do brincar na prática clínica de terapeutas ocupacionais. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, v. 23, n. 3, 2015.

FROTA, M. A. et al. O lúdico como instrumento facilitador na humanização do cuidado de crianças hospitalizadas. Cogitare Enfermagem, v. 12, n. 1, p. 69-75, 2007.

MANDETTA, M. A. BALIEIRO, M. M. F. G. A pandemia da COVID-19 e suas implicações para o cuidado centrado no paciente e família em unidade pediátrica hospitalar. Revista da Sociedade Brasileira de Enfermagem. v.20, Especial COVID-19, p 77-84, 2020.

MORAIS, G. S. N.; COSTA, S. F. G. Experiência existencial de mães de crianças hospitalizadas em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, SP, v. 43, n. 3, p. 639-646, 2009.

MURAGAKI, C. S. et al. A utilização de jogos pela terapia ocupacional: contribuição para a reabilitação cognitiva. ENCONTRO LATINO-AMERICANO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 10, 2006., E VI ENCONTRO LATINO-AMERICANO DE PÓS-GRADUAÇÃO-UNIVERSIDADE DO VALE DA PARAÍBA, 6, 2006., Anais... São José dos Campos: Univap, 2006, p. 2554-2527.

NABUCO, G., DE OLIVEIRA, M. H. P. P., AFONSO, DIAS, M. P. O impacto da pandemia pela COVID-19 na saúde mental. Revista Brasileira de medicina de família e comunidade, v. 15, n. 42, p. 2532-2532, 2020.

PASSERINI, G. A. O estágio supervisionado na formação inicial de professores de matemática na ótica de estudantes do curso de licenciatura em matemática da UEL. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual de Londrina. Londrina: UEL, 2007.

RIBEIRO, J. P. A, et al. Ambiência da pediatria: produção de subjetividades nas crianças internadas. Saúde: Santa Maria, v. 43, n. 1, p. 123-132, jan./abr. 2017.

ROSSIT, R. A. S, KOVACS, A. C. T. B. Intervenção essencial de terapia ocupacional em enfermaria pediátrica. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional da UFSCar, v. 7, n. 2, p. 58-67, 1998.

SANTOS, R. F. M. D.; da ROCHA F. N. Psicopediatria: a Importância do Brincar na Elaboração do Sofrimento da Criança Hospitalizada. Revista Mosaico, v.11, n.1, p. 93-98, 2021.

TAKATORI, M., OSHIRO, M., OTASHIMA, C. O hospital e a assistência em Terapia Ocupacional com a população infantil. In: CARLO, M. M. R. P., LUZO, M. C. M. (org.). Terapia ocupacional: reabilitação física e contextos hospitalares, São Paulo: Rocca, 2004, p. 256-275.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). WHO Coronavírus (COVID-19) Dashboard. WHO, 2021.

Disponível em: https://www.who.int/health-topics/coronavirus#tab=tab_1 acesso em: 22 de outubro de 2021.

Downloads

Publicado

19/08/2022

Como Citar

Martins, H. A. ., Tenório, F. B. S. ., Silva, L. A. da ., Moreira, S. L. de B. ., Fontan, T. R. P. ., & Soares, V. F. de O. . (2022). ESTÁGIO PEDIÁTRICO DURANTE A PANDEMIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA. Gep News, 6(1), 143–149. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/13995

Edição

Seção

Artigos