ATRASO NO TRATAMENTO DOS PACIENTES COM DERMATITE ATÓPICA GRAVE ASSISTIDOS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DEVIDO AO TEMPO DE JUDICIALIZAÇÃO DO ACESSO AO DUPILUMABE

Autores

  • Morgana Vitor Rocha
  • Michele Ribeiro Rocha
  • Vinícius Vital de Oliveira
  • Iramirton Figuerêdo Moreira

Palavras-chave:

dupilumabe; dermatite atópica; judicialização.

Resumo

A dermatite atópica (DA) grave é uma doença crônica inflamatória da pele que possui uma alta prevalência, com manifestações clínicas que podem causar limitações cotidianas devido ao prurido excessivo e a presença de lesões cutâneas, impactando a autoestima de seus portadores assim como sua qualidade de vida. Esse estudo objetivou analisar o uso do dupilumabe nos pacientes com DA grave atendidos no ambulatório de Alergia e Imunologia Clínica do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes, no período de 2020 a julho de 2023, com foco no tempo decorrido entre a prescrição do medicamento e a primeira dose recebida pelo paciente. Foi realizada uma revisão dos prontuários e das planilhas de controle de medicação desses pacientes. Os dados foram armazenados em planilhas do Microsoft Excel®, no qual também foram realizadas as análises estatísticas. O tempo médio decorrido entre a prescrição do dupilumabe até a primeira dose recebida pelos pacientes foi de 392 dias devido ao tempo de judicialização do acesso a esse medicamento, evidenciando uma fragilidade da esfera pública no atendimento à saúde dessa população. Dessa forma, durante esse período de atraso do tratamento, a qualidade de vida desses pacientes é impactada tanto pela atividade da doença quanto pelos efeitos colaterais tóxicos do uso prolongado dos imunossupressores utilizados como terapia alternativa

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTUNES, A. A. et al. Guia prático de atualização em dermatite atópica - Parte I: etiopatogenia, clínica e diagnóstico. Posicionamento conjunto da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia e da Sociedade Brasileira de Pediatria. Arquivos de Asma, Alergia e Imunologia, v. 1, n. 2, p. 131-156, 2017. Disponível em: https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/Consenso_-_Dermatite_Atopica_-_vol_1_n_2_a04__1_.pdf. Acesso em: 18 ago. 2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Ciência e Tecnologia. Síntese de evidências para políticas de saúde: adesão ao tratamento medicamentoso por pacientes portadores de doenças crônicas / Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Ciência e Tecnologia. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2016. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/sintese_evidencias_politicas_tratamento_medicamentoso.pdf . Acesso em: 18 ago. 2023.

CAMPOS, A. L. B. et al. Impact of atopic dermatitis on the quality of life of pediatric patients and their guardians. Revista Paulista de Pediatria, v. 35, n. 1, p. 5–10, 2017. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5417799/. Acesso em: 18 ago. 2023.

COSTA, F. V.; MOTTA, I. D.; ARAÚJO, D. A. Judicialização da saúde: a dignidade da pessoa humana e a atuação do Supremo Tribunal Federal no caso dos medicamentos de alto custo. Revista Brasileira de Políticas Públicas, Brasília, DF, v. 7, n. 3, p. 844-874, 2017. Disponível em: https://www.publicacoesacademicas.uniceub.br/RBPP/article/view/4809/3640. Acesso em: 18 ago. 2023.

FELIX, M. M. R. et al. Resposta ao dupilumabe na dermatite atópica grave sem uso prévio de imunossupressor sistêmico durante a pandemia de COVID-19. Arquivos de Asma, Alergia e Imunologia, v. 5, n. 4, p. 416–421, 2021. Disponível em: http://aaai-asbai.org.br/detalhe_artigo.asp?id=1236. Acesso em: 18 ago. 2023.

FRIEDMAN, B.; CRONSTEIN, B. Methotrexate mechanism in treatment of rheumatoid arthritis. Joint Bone Spine, v. 86, n. 3, 2018. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6360124/. Acesso em: 18 ago. 2023.

GIAVINA-BIANCHI, M.; GIAVINA-BIANCHI, P. Abordagem da conjuntivite em paciente com dermatite atópica em uso de dupilumabe. Brazilian Journal of Allergy and Immunology, v. 3, n. 4, 2019. Disponível em: http://aaai-asbai.org.br/detalhe_artigo.asp?id=1049. Acesso em: 18 ago. 2023.

GIAVINA-BIANCHI, M. H.; GIAVINA-BIANCHI, P.; RIZZO, L. V. Dupilumab in the treatment of severe atopic dermatitis refractory to systemic immunosuppression: case report. Einstein, São Paulo, v. 17, n. 4, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.31744/einstein_journal/2019RC4599. Acesso em: 18 ago. 2023.

KOZZORÚ, K. et al. Quality of Life in Patients With Atopic Dermatitis. Medge Dermatology, v. 104, n. 3, 2019. Disponível em: https://www.mdedge.com/dermatology/article/207507/atopic-dermatitis/quality-life-patients-atopic-dermatitis. Acesso em: 18 ago. 2023.

SILVERBERG, J. I. Comorbidities and the impact of atopic dermatitis. Annals of Allergy, Asthma & Immunology, v. 123, n. 2, p. 144–151, ago. 2019. Disponível em: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S1081-1206(19)30319-9. Acesso em: 18 ago. 2023.

Downloads

Publicado

2024-05-07

Como Citar

Rocha, M. V., Rocha, M. R., Oliveira, V. V. de, & Moreira, I. F. (2024). ATRASO NO TRATAMENTO DOS PACIENTES COM DERMATITE ATÓPICA GRAVE ASSISTIDOS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DEVIDO AO TEMPO DE JUDICIALIZAÇÃO DO ACESSO AO DUPILUMABE. Gep News, 8(1), 15–22. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/17585

Edição

Seção

Artigos