PRÁTICA DE ENFERMAGEM EM ANTIMICROBIAL STEWARDSHIP NO MANEJO DO NEONATO CRÍTICO COM CANDIDÍASE SISTÊMICA

Autores

  • Viviane dos Santos Melo
  • Davi Porfirio da Silva
  • Valter Alvino da Silva
  • Patrícia de Carvalho Nagliate
  • Rossana Teotônio de Farias Moreira

Palavras-chave:

cuidados de enfermagem; candida; Unidade de Terapia Intensiva Neonatal; antimicrobial stewardship; recém-nascido.

Resumo

Alguns estudos evidenciam a espécie Candida albicans como a principal espécie fúngica na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e a aplicação do protocolo de antimicrobial stewardship é evidenciada como a principal ferramenta para controlar o uso indiscriminado de antimicrobianos. Logo, objetivou-se identificar as práticas desse protocolo no contexto dos cuidados de enfermagem ao neonato crítico com candidíase sistêmica. Trata-se de uma revisão integrativa, desenvolvida em seis etapas, a partir da busca de estudos primários em sete bases de dados científicas. Através dos descritores controlados e operadores booleanos AND e OR. A amostra foi composta por 7 artigos, publicados entre os anos de 2018 e 2022. Foi possível dimensionar as variadas ações de enfermagem tais como: participação nos cursos ofertados para atualização da equipe, colaborar com a auditoria e feedback diários, avaliar a cultura de qualidade do serviço e prontidão da equipe para mudanças, e capacitar a equipe acerca da técnica adequada de coleta de hemocultura. Quando investigado sobre os impactos, inclui otimização da documentação de indicação do uso de antimicrobianos e redução da taxa de do uso prolongado. A produção científica mostrou-se limitada, sobretudo no cenário brasileiro. Atualmente, com elevados casos de resistência microbiana e IRAS, é essencial o desenvolvimento de estratégias que aperfeiçoem a situação como medidas de antimicrobial stewardship. Espera-se que este estudo possa estimular o interesse dos profissionais de saúde pela temática abordada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BERADI, A. et al. Antibiotic Use in Very Low Birth Weight Neonates After an Antimicrobial Stewardship Program. Antibiotics (Basel), Basiléia, v.10, n. 4, p. 411, 2021. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC8070476/ . Acesso em: 2 nov. 2022.

BHAT, R. et al. Reducing antibiotic utilization rate in preterm infants: a quality improvement initiative. Jounal Perinatol, Filadélfia , v. 38, n. 4, p. 421-429, 2018. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29396511/. Acesso em: 2 nov. 2022.

CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION (CDC). Core Elements of Hospital Antibiotic Stewardship Programs. Department of Health and Human Services. Atlanta: CDC, 2019. Disponível em: https://www.cdc.gov/antibiotic-use/core-elements/hospital.html. Acesso em: 20 out. 2022.

COSTA, C. A. B. et al. Bundle de Cateter Venoso Central: conhecimento e comportamento de profissionais em Unidades de Terapia Intensiva adulto. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 54, p. 1-8. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&nrm=iso&lng=pt&tlng=pt&pid=S00 80-62342020000100472. Acesso em: 10 dez. 2021.

FELIX, M. A. S.; TOFFOLO, S. R. O enfermeiro nos programas de gerenciamento do uso de antimicrobianos: revisão integrativa. Cogitare Enfermagem, Curitiba, v. 24, n. 1, 2019. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/59324. Acesso em: 2 nov. 2022.

HAMDY, R. F. et al. Reducing Vancomycin Use in a Level IV NICU . Pediatrics, Evanston, v. 14, n. 2. 2020. Disponível em:https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32611807/. Acesso em: 02 nov. 2022.

MCCARTHY, K. N. et al. Antimicrobial stewardship in the neonatal unit reduces antibiotic exposure. Acta Paediatrica, Bruxelas, v. 107, n. 10, p. 1716-1721. 2018. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29603353/. Acesso em: 2 nov. 2022.

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVÃO, C. M. Uso de gerenciador de referências bibliográficas na seleção de estudos primários em revisão integrativa. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 28, 2019. e20170204. Disponível em:https://www.scielo.br/j/tce/a/HZD4WwnbqL8t7YZpdWSjypj/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 26 fev. 2023.

MEYERS, M. J. et al. A Quality Improvement Initiative to Optimize Antibiotic Use in a Level 4 NICU. Evanston, v. 146, n. 5, 2020. Disponível: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33055227/. Acesso em: 2 nov. 2022.

SANTOS, A. P.; SAPUCAIA, C. O. A influência do Método Canguru no tempo de internação do recém-nascido prematuro em unidades hospitalares: uma revisão integrativa. Revista Pesquisa em Fisioterapia, Salvador, v. 11, n. 1, p. 252-272, fev. 2021. Disponível em: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/fisioterapia/article/view/3399/3927. Acesso em: 21 abr. 2022.

SILVA, D. P. et al. O conhecimento de estudantes de graduação em Primeiros Socorros: uma revisão integrativa. Revista Portal Saúde e Sociedade, Maceió, v. 22, n. 4, p.1055-106, 2019. Disponível em: http://www.seer.ufal.br/index.php/ nuspfamed/article/viewFile/4526/5634. Acesso em: 10 dez. 2021.

STRITZKE, A. et al. Antimicrobial Stewardship at Birth in Preterm Infants: Not Just About a Decrease. The Pediatric Infectious Disease Journal, Amsterdam , v. 41, n. 5, p. 394-400, 2022. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/35067640/. Acesso em: 2 nov. 2022.

Downloads

Publicado

2024-05-07

Como Citar

Melo , V. dos S., Silva, D. P. da, Silva, V. A. da, Nagliate, P. de C., & Moreira, R. T. de F. (2024). PRÁTICA DE ENFERMAGEM EM ANTIMICROBIAL STEWARDSHIP NO MANEJO DO NEONATO CRÍTICO COM CANDIDÍASE SISTÊMICA. Gep News, 8(1), 92–98. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/17639

Edição

Seção

Artigos