O Estresse do Enfermeiro em Unidade de Terapia Intensiva

Autores

  • Elidiane Cristina dos Santos Faculdade Estácio de Alagoas
  • Cintia Alves dos Santos Faculdade Estácio de Alagoas
  • Linda Concita Nunes Araújo Faculdade Estácio de Alagoas
  • Rosane Pereira dos Reis Universidade Federal de Alagoas

Palavras-chave:

Estresse. Enfermagem. Unidades de Terapia Intensiva.

Resumo

A UTI é uma área especial do hospital, que admite pacientes potencialmente graves, cujos esforços da equipe estão empregados no atendimento aos pacientes que são considerados recuperáveis, mas que precisam de supervisão e de técnicas especializadas.O estudo tem como objetivo descrever as evidências cientificas publicadas na literatura a respeito do estresse do enfermeiro em uma Unidade de Terapia Intensiva. O método utilizado no estudo foi revisão integrativa, realizada por acesso online nas bases de dados LILACS, SCIELO e BDENF, acessada através da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). Após elaboração da estratégia de busca, foram selecionados 13 artigos, os quais foram categorizados em quadros para melhor compreensão dos dados.Com base no estudo realizado, foi verificado que a palavra estresse tem sido bastante empregada e a mesma está associada às sensações de desconforto, aumentando a cada dia o número de pessoas que se definem como estressados ou julgam nas mais adversas situações como indivíduos estressados.

Downloads

Publicado

01/08/2018

Como Citar

Santos, E. C. dos, Santos, C. A. dos, Araújo, L. C. N., & Reis, R. P. dos. (2018). O Estresse do Enfermeiro em Unidade de Terapia Intensiva. Gep News, 2(2), 16–22. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/5236

Edição

Seção

Artigos