Musicoterapia como Método Para o Fortalecimento das Relações Entre Idosos Abrigados em Institutos de Longa Permanência

Autores

  • Jair Kleyson Sousa Leite Faculdade Estácio de Alagoas-Fal
  • Jandson de Oliveira Soares Faculdade Estácio de Alagoas-Fal
  • Camila da Paz Santos Faculdade Estácio de Alagoas-Fal
  • Beatriz Santana de Sousa Lima Faculdade Estácio de Alagoas-Fal

Palavras-chave:

Musicoterapia. Idosos institucionalizados. Comunicação.

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo investigar a musicoterapia como promotora do fortalecimento da comunicação entre os idosos institucionalizados. Utilizou-se a pesquisa como sendo o método intervencionista o qual permite a todos os envolvidos: o observar, a fim de se reunirem informações e se construir um cenário; o pensar, para explorar, analisar e interpretar os fatos; e, afinal, o agir, implementando e avaliando as ações. Os resultados mostraram que a musicoterapia entre idosos institucionalizados pode contribuir para o fortalecimento da comunicação, propiciando a sua socialização junto a profissionais e funcionários, além de consequentes sinais de recuperação da auto-estima. Assim, esses idosos descobrem, apesar da idade avançada, que habilidades e conhecimentos ainda podem ser adquiridos, como os de compor ou interpretar música, assim como verem estimulado seu exercício de habilidades físicas e mentais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-08-01

Como Citar

Leite, J. K. S., Soares, J. de O., Santos, C. da P., & Lima, B. S. de S. (2018). Musicoterapia como Método Para o Fortalecimento das Relações Entre Idosos Abrigados em Institutos de Longa Permanência. Gep News, 2(2), 108–113. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/5248

Edição

Seção

Artigos