Pró-saúde e Pet-saúde e suas Contribuições para as Práticas Docentes e a Formação Profissional em Psicologia: Investigação nas Bases de Dados LILACS, SCIELO e Biblioteca Virtual em Saúde.

Autores

  • Cristina Camelo de Azevedo Universidade Federal de Alagoas
  • Jackeline Mirelly Quirino da Silva Universidade Federal de Alagoas

Palavras-chave:

Psicologia. Saúde. Políticas públicas. Formação.

Resumo

Este trabalho reúne as informações obtidas na pesquisa “Formação e Docência em tempos de políticas indutoras: as experiências no Pró-Saúde e Pet Saúde”, no período de 2016-2017, que assumiu como objetivo central analisar documentos de domínio público relativos à Política Nacional de Educação Permanente em Saúde, por meio de suas estratégias, programas e ações. Tal análise buscou compreender como as políticas vêm sendo constituídas, abrangendo as diversas áreas de conhecimento, em especial a Psicologia, e como estas políticas estão produzindo modificações nas práticas docentes e na formação profissional em Psicologia. Em termos de objetivos específicos, identificamos e caracterizamos os documentos de domínio público que fazem relação com a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde – PNEPS e com os seus dispositivos estratégicos como o Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (PRÓ-Saúde), criado em 2005 e o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), criado em 2007. Após esse processo de identificação e categorização conseguimos visualizar as informações desses documentos como importantes dados que ajudaram a responder minimamente os objetivos deste projeto de pesquisa. Com isso, apresentamoscomoresultadonoçõessobreasregiõesdoBrasilquemaispublicamequaisos tipos de documentos que publicam, como é o caso da região sudeste do país que apresenta números expressivos referentes à monografias e documentos não convencionais, além de outras informações, como os anos de maiores publicações, quantidade de documentos e dados alcançados de acordo com determinados descritores. Conclui-se que se alcançou minimamente os objetivos da pesquisa, tendo como base o tempo de um ano de produção de resultados e discussão. No entanto, compreendemos também a necessidade de continuar este estudo num novo ano de pesquisa, pois questões como o contexto histórico e social de produção destes documentos e até mesmo a participação da Psicologia nesse contexto necessita de que a pesquisa/investigação se debruce mais de perto sobre todos os conteúdos obtidos.

Downloads

Publicado

01/08/2018

Como Citar

Azevedo, C. C. de, & Silva, J. M. Q. da. (2018). Pró-saúde e Pet-saúde e suas Contribuições para as Práticas Docentes e a Formação Profissional em Psicologia: Investigação nas Bases de Dados LILACS, SCIELO e Biblioteca Virtual em Saúde. Gep News, 2(2), 235–246. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/5277

Edição

Seção

Artigos