AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE ANSIEDADE ODONTOLÓGICA E ASSOCIAÇÃO COM CONDIÇÃO DENTAL DE PACIENTES DUMA CLÍNICA ODONTOLOGICA DE GRADUAÇÃO DE MACEIÓ

Autores

  • Lísia Fernanda de Sá Ferreira
  • Thiago Barros Português Silva
  • Camila Pedrosa de Lima
  • Maelly Vicente Lôbo
  • Marília Pereira de Jesus
  • Luiz Alexandre Moura Penteado

Resumo

A ansiedade pode ser expressa por um conjunto de sensações desagradáveis, podendo, potencialmente, interferir na atuação do cirurgião dentista e acarretar a evasão, abandono ou não adesão ao tratamento. O objetivo deste trabalho foi avaliar os níveis de ansiedade e sua relação com a condição dental de indivíduos atendidos na clínica V da graduação do curso de odontologia da Universidade Federal de Alagoas. Tratou-se de um estudo do tipo observacional com amostra censitária; de 123 pacientes. Foram aplicados questionários e coletados dados a respeito de sua condição socioeconômica, do nível de ansiedade ao atendimento odontológico e da condição dental, respectivamente por meio de instrumentos do tipo questionário socioeconômico, questionário ansiedade dental e dados dos prontuários referentes à condição dental dos pacientes que participaram deste estudo. A ansiedade esteve presente em 25,2% dos participantes, e em seus níveis ansioso e muito ansioso apresentou associação significativa com o gênero feminino (20,5% e 11,4%, respectivamente). A medida descritiva de variáveis socioeconômicas e a condição dental não apresentaram associações significativas em relação à classificação dos diferentes níveis de ansiedade. Os resultados sugerem que o nível de ansiedade não teve relação na condição dental.

Downloads

Publicado

25/07/2019