ANÁLISE DA EXPRESSÃO DE GENES RELACIONADOS COM A CARCINOGÊNESE POR Candida spp. ISOLADAS DO MICROBIOMA BUCAL DE PACIENTES ONCOLÓGICOS

Autores

  • Gyulia Machado Lisboa Rabelo
  • Liliana Melo Lopes
  • Tamyres Café da Silva
  • Danrley Kelven Ferreira Cavalcante
  • Nathaly Esperidião de Melo
  • João Pedro Monteiro Cavalcante
  • Regianne Umeko Kamiya

Resumo

O câncer de cabeça e pescoço é considerado um problema de saúde pública, pois apresenta elevadas taxas de incidência e mortalidade na população. Candida spp. são capazes de produzir carcinógenos, como o acetaldeído, que podem contribuir no desenvolvimento do carcinoma espinocelular (CEC), em região de cabeça e pescoço. O objetivo deste estudo foi o de detectar a frequência de genes que codificam enzimas ADH (álcool desidrogenase) e ALDH (acetaldeído desidrogenase), capazes de converter o etanol em acetaldeído, e este em ácido acético, respectivamente, em Candida albicans, isoladas da cavidade bucal de pacientes com CEC ativo. Realizou-se a extração de DNA de um total de 13 cepas de Candida spp. A frequência de genes adh, aldh e 16 S ribossomal foi detectada por PCR com primers específicos. A maioria dos isolados foi identificado como C. albicans. Dentre estes isolados, houve maior frequência do gene adh (85,7%) do que do gene aldh (21,4%), sugerindo maior produção de acetaldeído em relação ao ácido acético. A maior frequência de adh em cepas de C. albicans isoladas da cavidade bucal de pacientes oncológicos sugere possível contribuição do microbioma bucal e da produção de acetaldeído, na carcinogênese oral.

Downloads

Publicado

25/07/2019