NANOHIDROXIAPATITA: UMA ALTERNATIVA PARA REMINERALIZAÇÃO DE LESÕES CARIOSAS INICIAIS EM ESMALTE

Autores

  • Ana Caroliny do Nascimento Oliveira
  • Iris Marilia Alves da Silva
  • Lyles Regina Machado Falcão
  • Carlos Eduardo dos Santos
  • Érika Priscila Santos Melo
  • Natanael Barbosa dos Santos
  • Dayse Andrade Romão

Resumo

A intervenção sobre a dinâmica do processo cariogênico em seus estágios iniciais é de grande relevância para Odontologia. Desde a implantação do uso do Fluoreto, houve uma mudança significativa no perfil da doença e a geração de estímulos à descoberta de novos agentes remineralizadores, dentre os quais, destaca-se a molécula de nano-hidroxiapatita (nanoHAp). O objetivo desta revisão da literatura é apontar para o potencial remineralizador do uso desta molécula em lesões de cárie incipiente. Neste estudo foi realizada uma busca nas bases de dados eletrônicos PubMed, SciELO e Bireme para identificação dos artigos relacionados já existentes datados dos últimos dez anos. As partículas nano-Hidroxiapatita são consideradas um material de alta biocompatibilidade, possuindo alta similaridade com os cristais de Hidroxiapatita (HA) do esmalte, incorporando-se com aparente maior facilidade no interior das microtrincas deste tecido promovendo um selamento e a restauração da microestrutura dentária superficial. Conclui-se que os resultados são bastante promissores em relação ao uso da nano-hidroxiapatita, por se mostrar um composto bioativo e biocompatível que pode ser utilizado como alternativa aos fluoretos ou em associação a estes.

Downloads

Publicado

28/07/2019