INTERCORRÊNCIAS COM PREENCHIMENTO NA REGIÃO DA GLABELA: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Autores

  • Ivana Falcão Gomes Wanderley
  • Jadson Mathyas Domingos da Silva
  • Thayse Ravanny de Araújo Silva
  • Mariana Josué Raposo
  • José Itamar de Omena Matheus Rocha
  • Palmyra Catarina Costa Santa Rosa Lima

Resumo

No Brasil, o número de procedimentos não cirúrgicos apresentou crescimento nos últimos anos devido não apenas ao maior número de opções de materiais para preenchimento disponíveis no mercado, mas também devido à maior quantidade de profissionais com permissão para executar esses procedimentos. Por serem menos invasivos, os preenchimentos constituem uma das opções mais procuradas na atualidade para tratar o envelhecimento e reestabelecer à Harmonização Orofacial. A glabela é área sujeita a complicações decorrentes da aplicação de preenchedores, sendo as complicações mais comuns: eritema transitório, reações granulomatosas, oclusão arterial e cegueira. Por ser uma região pobre de vascularização e predominantemente terminal, à obstrução dessas pequenas artérias pode ocorrer facilmente com injeções de materiais usados para preenchimento. O presente estudo visa por meio de uma revisão bibliográfica, verificar à maior incidência de complicações por preenchedores na glabela. O preenchimento na região glabelar deve ser evitado em razão do risco da reversão do fluxo carotídeo e posterior oclusão da artéria central da retina conduzindo à cegueira e as demais complicações.

Downloads

Publicado

31/07/2019