ANÁLISE DA TEXTURA DO ESMALTE DENTAL APÓS PROCEDIMENTO DE MICROABRASÃO E POLIMENTO

Autores

  • Danrley Kelven Ferreira Cavalcante
  • Débora Alves Nunes Leite Lima
  • Rodrigo Sversut de Alexandre
  • Flávio Henrique Baggio Aguiar
  • Karen Lucas de Barros
  • Ingrid Torres de Almeida
  • Larissa Silveira de Mendonça Fragoso

Resumo

A técnica de microabrasão consiste na aplicação de uma pasta abrasiva ácida no esmalte manchado ou com alterações estruturais, possibilitando a exposição de uma camada mais profunda com características normais. Apesar de o polimento fazer parte da técnica de microabrasão, muito pouco se pesquisou sobre o método ideal. A partir daí, o objetivo do trabalho foi avaliar o efeito da microabrasão sobre a rugosidade do esmalte dental bovino e a ação do polimento no esmalte abrasionado. Foram utilizados 72 blocos de dentes (6,0 x 6,0 mm) distribuídos aleatoriamente em 3 grupos (n=24): I- tratamento com ácido fosfórico a 37% e pedra pomes, II- tratamento com Opalustre (Ultradent), III- tratamento com Whiteness RM (FGM). Posteriormente, os grupos foram divididos em 3 subgrupos (n=8), de acordo com os seguintes polimentos: a) pasta diamantada; b) pasta profilática fluoretada e c) sem polimento (controle). Foram realizados ensaios de rugosidade antes e após microabrasão e polimento. Ainda, duas amostras de cada grupo foram selecionadas aleatoriamente para avaliação morfológica da superfície do esmalte através da MEV. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística ANOVA “dois fatores” e teste de Tukey (5%). Os microabrasivos testados não diferiram entre si quanto à rugosidade; todos os sistemas microabrasivos seguidos de polimento apresentaram maior lisura superficial quando comparados aos grupos sem polimento. O estudo demonstrou que a microabrasão seguida de polimento proporcionou maior lisura de superfície no esmalte dental.

Downloads

Publicado

01/08/2019