PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL EM UMA ESCOLA DA REDE PÚBLICA DE MACEIÓ-AL: RELATO DE VIVÊNCIA DO PROJETO SAÚDE NA ESCOLA

Autores

  • Nayara Lays Bernardo Costa
  • Liliana Melo Lopes
  • Maria Paula Gerônimo Cabral
  • Mirian Venâncio Viana
  • Nathani Mafra Lins Cavalcante
  • Izabel Maia Novaes
  • Vinícius Matos Benjamim Leal

Resumo

O Programa Saúde na Escola é resultado de uma parceria firmada entre Ministérios da Saúde e o Ministério da Educação e tem como objetivo reforçar a prevenção e promoção à saúde dos alunos da rede pública de ensino brasileira. Este programa dá ênfase a uma estratégia que une ações escolares às de atuação dos profissionais da atenção básica, estimulando a criação de uma agenda de ações compartilhadas entre os envolvidos. Dentre as abordagens do programa destaca-se a promoção de saúde bucal nas escolas. Introduzir os cuidados com a higiene bucal ainda nos primeiros anos de vida é de grande importância, pois as crianças estão em fase de descobertas e em processo de aprendizagem, por isso estão mais propícias a adotar medidas educativas e preventivas. O presente relato trata de uma ação do PSE realizada por alunos do curso de odontologia da UFAL, sob orientação de uma professora da instituição, em parceria com o cirurgião-dentista da Unidade de Saúde que atende a área onde está situada a escola onde fora realizada a ação. Após orientação teórica, foi avaliada a condição de saúde bucal dos escolares, seguida pela escovação supervisionada com aplicação tópica de flúor. Foram doados kits de higiene oral e os alunos da universidade confeccionaram porta-escovas em EVA, para serem fixados nas paredes das salas de aula da escola, assim as escovas estarão sempre disponíveis para uso no ambiente escolar. Os escolares e as professoras foram orientados acerca da necessidade da troca periódica da escova, bem como de seu uso individual. Atuar na infância é de suma importância, pois nesta etapa conseguimos estimular a criação de hábitos. Participar das oficinas do PSE na graduação é uma vivência importante, uma vez que possibilita conhecer as dificuldades dos profissionais de educação e da saúde no atendimento aos escolares.

Downloads

Publicado

04/08/2019