MUCOCELE EM MUCOSA LABIAL INFERIOR: RELATO DE CASO

Autores

  • Sybelle Souza Oliveira Malta
  • Amanda Rafaela da Silva Amorim
  • Marília Pereira de Jesus
  • Camila Pedrosa de Lima
  • Cláudia Rebecca Costa Cavalcante Silva
  • José Lécio Machado
  • Luiz Carlos Oliveira dos Santos

Resumo

Mucocele é a lesão mais comum da mucosa oral, que resulta do acúmulo de secreção mucosa devido ao trauma e hábitos de morder os lábios ou alteração de glândulas salivares menores. O lábio inferior é a localização mais comum do fenômeno de retenção de extravasamento, sendo acometido em 75 a 80% dos casos, pela tendência a traumas. Clinicamente é representado por uma bolha contendo saliva em seu interior de coloração igual à da mucosa adjacente ou azulada, assintomática. Apesar do aspecto clínico frequentemente característico, o diagnóstico definitivo só pode ser realizado através do exame histopatológico. O objetivo deste trabalho é realizar uma revisão bibliográfica sobre o tema com apresentação do caso de um paciente do gênero masculino, 22 anos, que compareceu a serviço odontológico com queixa de aparecimento de “carne crescida” após morder o lábio inferior há cerca de três meses. Ao exame intraoral observou-se lesão bolhosa em mucosa labial inferior, de coloração enegrecida, amolecida à palpação e com aproximadamente 3 cm de diâmetro. A hipótese de mucocele foi sugerida baseada nos achados clínicos e na história de trauma relatada pelo paciente. O paciente foi submetido a procedimento cirúrgico sob anestesia local para exérese da lesão, com a remoção das glândulas salivares menores adjacentes para prevenção de recidivas. Os cortes histológicos revelaram que o fragmento analisado era revestido parcialmente por epitélio escamoso, presença de infiltrado inflamatório linfoplasmocitário e alguns histiócitos, com abundante material amorfo basofílico e pequenos ácinos revestido por células mucossecretoras consistente com estrutura de glândula salivar, sugerindo o diagnóstico definitivo de mucocele. No pós-operatório imediato de uma semana, a lesão estava cicatrizada. É essencial, além de uma anamnese criteriosa, o conhecimento do curso clínico de lesões comuns da cavidade oral, para a realização do diagnóstico e otimização da terapêutica a ser instituída pelos profissionais.

Downloads

Publicado

22/08/2019