O Sertão e suas ‘estórias’:

um olhar sobre o conto A terceira margem do rio, de Guimarães Rosa: tecendo encontros entre filosofia e literatura

Autores

  • Alex Fabiano Correia Jardim
  • Daniel Silva Moraes

Resumo

Pretendemos apresentar nesse artigo uma conversação em torno do conto ‘A terceira margem do rio’, de Guimarães Rosa. Na oportunidade, nosso olhar sobre o conto será feita a partir de um diálogo com Deleuze e Guattari. Publicado em 1962, o conto ‘A terceira margem do rio’ faz parte do livro Primeiras estórias, de João Guimarães Rosa. Nele, somos apresentados à história de um homem que decide viver em uma canoa à deriva em um rio, para dele nunca mais saltar. O conto tem como narrador um dos filhos deste homem, que passa a viver em função da ambiguidade do pai ausente/presente. A partir do conto, atravessado por uma conversação com Gilles Deleuze e Guattari, discutiremos diversos temas, tais como: devir, criação, fuga.

Downloads

Publicado

27/01/2022

Edição

Seção

Autores convidados