Macrofauna presente nas matrizes de Byrsonima gardneriana A. Juss na Caatinga de Olho D’Água do Casado, Alagoas

Autores

  • Delane dos Santos Dias Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente-IGDEMA / Universidade Federal de Alagoas-UFAL
  • Ana Beatriz da Silva
  • Elba dos Santos Lira
  • Nivaneide Alves de Melo
  • Kallianna Dantas Araujo

DOI:

https://doi.org/10.28998/rca.v16i0.6633

Resumo

A macrofauna é constituída por organismos com comprimento ≥ 2,0 mm, importante no sucesso reprodutivo das plantas por atuarem como agentes polinizadores, sendo relevante o conhecimento da interação desses organismos com espécies vegetais, notadamente B. gardneriana A. Juss (Murici), pela já utilizada como fonte de alimento para a fauna silvestre, animais domésticos e população. Objetivou-se avaliar a abundância, riqueza, diversidade e equabilidade da macrofauna em área com presença da espécie B. gardneriana A. Juss na Caatinga de Olho D’Água do Casado, Alagoas. A macrofauna foi quantificada, nos períodos (set. e dez./2017) e (mar. e jun./2018), por meio de armadilhas Provid aérea em 15 matrizes da espécie B. gardneriana. Os organismos foram identificados a nível de grupo taxonômico e foi avaliado a riqueza, abundância, diversidade e uniformidade pelos Índices de Shannon (H) e Pielou (e). Foram coletados dados de precipitação pluvial mensalmente para relacionar com a macrofauna. Hymenoptera é o grupo dominante no ambiente com ocorrência de B. gardneriana, independente dos períodos avaliados, comprovado pelos baixos valores dos índices de Shannon (H) e Pielou (e); A abundância dos organismos é maior em dez/2017, atribuída ao grupo Hymenoptera, já adaptado a variabilidade das condições microclimáticas da área.

Referências

ALVES, S. da S. Dinâmica da macrofauna na serapilheira em áreas com plantio de Eucalyptus ssp. e Caatinga, em Olho D’Água das Flores, Semiárido de Alagoas. 2018. 95 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)–Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2018.

BEGON, M.; HARPER, J. L.; TOWNSEND, C. R. Ecology: individuals, populations and communities. 3. ed. Oxford: Blackwell Science, 1996, 1068 p.

ARAUJO, K. D. Análise da vegetação e organismos edáficos em áreas de caatinga sob pastejo e aspectos socioeconômicos e ambientes de São João do Cariri – PB. 2010. 166 f. Tese (Doutorado em Recursos Naturais)-Centro de Tecnologia e Recursos Naturais, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2010.

EMBRAPA-EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Zoneamento agroecológico de Alagoas: levantamento de reconhecimento de baixa e média intensidade dos solos do Estado de Alagoas. 1. ed. Recife: EMBRAPA, 2013. 238 p.

GIRACCA, E. M. N. et al. Levantamento da meso e macrofauna do solo na microbacia de Arroio Lino, Agudo/RS. Revista Brasileira de Agrociência, 2003, 9, 257-261.

LEAL, I. R. Diversidade de formigas em diferentes unidades de paisagem da Caatinga. In: LEAL, I. R.; TABARELLI, M.; SILVA, J. M. C. da. Ecologia Brasileira de Biociência, 2012, 10, 446-456.

PEEL, M. C.; FINLAYSON, B. L.; MCMAHON, T. A. Updated world map of the Köppen-Geiger climate classification. Hydrology and Earth System Sciences, 2007, 5, 1633-1644.

SOUZA, M. A. Dinâmica da serapilheira e fauna edáfica em áreas de murici (Byrsonima gardneriana A. Juss) no Semiárido de Alagoas, Brasil. 2014. 138 f. Tese (Doutorado em Agronomia)-Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba, Areia, 2014.

SOUZA, M. A. Fitossociologia em áreas de Caatinga e conhecimento etnobotânico do Murici (Byrsonima gardneriana A. Juss), Semiárido Alagoano. 2011. 88 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia)-Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba, Areia, 2011.

TRIPLEHORN, C. A.; JONNSON, N. F. Estudo dos insetos. 7. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2011. 809 p.

Downloads

Publicado

31/12/2018