PRODUTIVIDADE E MODELOS DE CRESCIMENTO PARA O MAMOEIRO CULTIVAR GOLDEN

Autores

  • Guilherme Bastos Lyra UFAL
  • Gustavo Bastos Lyra UFRRJ
  • Adolpho Emanuel Quintela da Rocha UFAL
  • Iêdo Teodoro UFAL
  • Niraldo José Ponciano UENF
  • Marcos Alex dos Santos ESALQ/USP

DOI:

https://doi.org/10.28998/rca.v11i1.736

Resumo

Avaliaram-se os ajustes dos modelos Gompertz, logíst­­ico e monomolecular às variáveis de crescimento altura de planta, diâmetro do caule e da copa em função dos graus-dia acumulados. O experimento foi conduzido no município de Linhares, Espírito Santo, região Sudeste do Brasil. Foram realizadas avaliações mensais do mamão (Carica papaya L., cv. Golden). O delineamento estatístico experimental foi em blocos casualizados, com esquema fatorial em parcelas subdivididas. Os tratamentos foram cinco lâminas de irrigação, 0,5; 0,7; 0,9; 1,1 e 1,3 da evapotranspiração de referência, e quatro doses de sulfato de amônio 90, 188, 288 e 377 kg ha-1 mês-1. Os modelos originais apresentaram ajustes (R2 > 0,86) e estimativas satisfatórias. A inclusão da produtividade acumulada nos modelos (modificados) permitiu ajustes (R2 > 0,93) e estimativas superiores às observadas pelos modelos originais para a altura da planta e diâmetro de caule. Entretanto a produtividade acumulada mostrou elevada influência negativa nas curvas de crescimento avaliadas, particularmente sobre o diâmetro de copa. Os parâmetros ajustados dos modelos originais e modificados não apresentam significado biológico, devido à influência da produtividade na curva de crescimento.

Publicado

08/08/2013

Edição

Seção

Produção Vegetal