FENOLOGIA DO MURICIZEIRO (BYRSONIMA VERBASCIFOLIA (L.) RICH) EM ZONA DE TABULEIRO COSTEIRO DO NORDESTE BRASILEIRO

Autores

  • Rychardson Rocha de Araújo
  • Emanuelle Dias dos Santos
  • Eurico Eduardo Pinto de Lemos

DOI:

https://doi.org/10.28998/rca.v12i1.905

Resumo

O objetivo desse trabalho foi estudar a fenologia do muricizeiro caracterizando os seus padrões físicos, reprodutivos e vegetativos entre dezembro de 2007 e dezembro de 2008. As observações foram realizadas quinzenalmente sendo avaliados os períodos de floração, frutificação, abscisão foliar e brotamento de vinte indivíduos de plantas adultas em uma área natural de tabuleiro costeiro localizada na zona rural do litoral norte do Estado de Alagoas. As vinte plantas selecionadas apresentaram claro sincronismo em todas as fenofases estudadas. A abscisão das folhas das plantas ocorreu ao longo de todo o período estudado, mas foi mais intensa nos meses mais secos (setembro a novembro) e foi sempre acompanhada da brotação de novas gemas e flores. Por outro lado, a frutificação concentrou-se principalmente entre os meses de dezembro a fevereiro. As fenofases reprodutivas foram dependentes do ambiente onde se desenvolveram, visto que a mesma espécie estudada em outras regiões apresentou períodos reprodutivos diferentes.

Referências

BARBOSA, R.I.; Jr. M.M.; CASADIO, G.M.L.; SILVA, S.J.R. da. Fenologia do Mirixi-caju [Byrsonimia coccolobifolia Kunth. (Malpighiaceae)] em áreas de savana aberta do Estado de Roraima. Comunicado Técnico 13. Embrapa. Boa Vista, RR. Dezembro, 2005.

BARBOSA, R.I.; Jr. M.M.; CASADIO, G.M.L.; SILVA, S.J.R. da. Fenologia do Mirixi [Byrsonimia crassifólia (L.) (Malpighiaceae)] em áreas de savana aberta do Estado de Roraima. Comunicado Técnico 14. Embrapa. Boa Vista, RR. Dezembro, 2005.

BENKER, C.S.C.; MORELLATO, L.P.C Comparação de dois métodos de avaliação da fenologia de plantas, sua interpretação e representação. Revista Brasileira de Botânica, v. 25, p.269-275, 2002.

COELHO, M.F.B.; SPILLER, C. Fenologia de Heteroptery aphrodisiaca O.Mach. - Malpighiaceae, em Mato Grosso. Revista Brasileira De Plantas Medicinais, Botucatu, v. 10, n. 1, p.1-7, 21 ago. 2007. Disponível em: <http://www.ibb.unesp.br/servicos/publicacoes/rbpm/HTML/sumarios_v10_n1_2008.htm>. Acesso em: 10 nov. 2008.

COSTA, F.A.P.L. Fenologia de árvores tropicais. La Insignia, 2002. Disponível em: <http://www.lainsignia.org>. Acesso em: 10 nov. 2008.

EMATER-RO. Murici. Disponível em: < http://www.emater-ro.com.br/tecagric.php?qs_item=murici>. Acesso em: 10 dez. 2008.

FIGUEIREDO, P.S. de. Fenologia e estratégia reprodutivas das espécies arbóreas em uma área marginal de cerrado, na transição para o semi-árido no nordeste do Maranhão, Brasil. Revista Trópica: Ciências Agrárias e Biológicas, Maranhão, v. 2, n. 2, p.8-22, 28 dez. 2008. Disponível em: <http://www.ccaa.ufma.br/revistatropica/index.php>. Acesso em: 28 dez. 2008.

FONTES, J.; CINTRA, R.; SANAIOTTI, T. Efeito da variação na composição da comunidade de árvore na riqueza e abundância de aves em um cerrado Mato-Grossense. In: SIMPÓSIO DE RECURSOS NATURAIS E SÓCIO-ECONOMICO DO PANTANAL, 3., 2000, Corumbá. Anais. Corumbá, p. 1 – 13, 2000.

FOURNIER, L. A. El dendrofenograma, una representación gráfica del comportamiento de los árbores. Turrialba, v. 26, n. 1, p. 96-97, 1976.

FOURNIER, L. A. Un método cuantitativo para la medición de características fenológicas en árbores. Turrialba, v. 24, n. 4, p. 422-423, 1974

FOURNIER, L. A.; CHARPANTIER, C. El tamaño de la muestra y la frequencia e las observaciones en el estuio de las características fenológicas de los árboles tropicales. Turrialba, v. 25, n. 1, p. 45-48, 1975

FOURNIER, L.A. & SALAS, S. Algunas observaciones sobre La dinâmica de La floracion em el bosque humedo de Villa Collon. Revista de Biologia Tropical, v. 14, p. 75-85, 1966.

GIACOMETTI, D. C. Recursos genéticos de fruteiras nativas do Brasil. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE RECURSOS GENÉTICOS DE FRUTEIRAS NATIVAS, 1992, Cruz das Almas, BA. Anais... Cruz das Almas, BA: Embrapa-CNPMF, p. 13-27, 1993.

JUSTINIANO, M.J. & FREDERICKSEM, T.S. Phenology of tree Species in Bolivian Dry Forests. Biotropica, v. 32, p. 276-281, 2000.

Köppen, W. Das geographisches system der klimate. In W. Köpper & W. Geiger (eds.), Handbuch der klimatologie. Berlin, Teil. C. Ebr. Bornträger, 44p. 1936.

LAREDO, G. Brasileiro da gema: O murici tem grande variedade de espécies e inúmeras utilidades, e seu fruto amarelo embeleza o cerrado. Disponível em: <http://revistagloborural.globo.com/GloboRural/0,6993,EEC533045-2584-1,00.html>. Acesso em: 16 jun. 2008.

LOCATELLI, E.; MACHADO, I.C. Fenologia das Espécies Arbóreas de uma Mata Serrana (Brejo de Altitude) em Pernambuco, Nordeste do Brasil. In: KÁTIA, C.P.; JAIME, J.P.C.; MARCELO, T. Brejos de Altitude em Pernambuco e Paraíba: História natural, ecologia e conservação. 9. ed. Brasília: MMA (Biodiversidade), Cap. 17, p. 255-276, 2004.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa: Plantarum, v. 2, 373 p. 1998.

MANTOVANI, M.; RUSCHEL, A.R.; REIS, M.S. dos; PUCHALSKI, A.; NODARI, R.O. Fenologia reprodutiva de espécies arbóreas em uma formação secundária da floresta Atlântica. Revista Árvore. 2003, vol. 27, no. 4, pp. 451-458.

MORELLATO, L. P. C. As estações do ano na floresta. In: LEITÃO FILHO, H.F. E MORELLATO, L.P.C. (Orgs.). Ecologia e preservação de uma floresta tropical urbana: Reserva de Santa Genebra. Campinas: UNICAMP, p.187-192, 1995.

MORELLATO, L. P. C.; LEITÃO-FILHO, H. F. Estratégias fenológicas de espécies arbóreas em floresta mesófila na Serra do Japi. Revista Brasileira de Biologia, v. 50, p. 163-173, 1990.

MORELLATO, L.P.C. Fenologia de árvores, arbustos e lianas em uma floresta semidecídua no sudeste do Brasil. Tese de doutorado, Universidade de Campinas, Campinas. 1991.

MORELLATO, L.P.C.; RODRIGUES, R.R.; LEITÃO-FILHO, H.F.; JOLY, C.A. Estudo fenológico comparativo de espécies arbóreas de floresta de altitude e floresta mesófila semidecídua na Serra do Japi, Jundiaí, SP. Revista Brasileira de Botânica, v. 12, p. 85-98, 1989.

OLIVEIRA, Z.P.; QUEIROZ, M.F.; BARROS, P.G.; CAMPOS, R.S.; LEMOS, E.E.P.; SILVA NETO, J.P. Recomendações técnicas para a cultura da pinha. Maceió: SEAGRI-AL, 56p. 2005.

PINTO, Paula Cristina Rodrigues. Consumo alimentar de frutos do cerrado, fontes de vitamina A, por moradores de comunidades das cidades satélites do Distrito Federal. 2006. 108 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Ciência da Saúde, Universidade de Brasília, Brasília, 2006.

REICH, P.B. & BORCHERT, R. 1984. Water stress and tree phenology in a tropical dry forest in the lowlands of Costa Rica. Journal of Ecology, v. 72, p.61-74, 1984

SEMARH-AL. Município de Maceió. Boletim Dezembro – 2008. Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos. Maceió, AL. Janeiro, 2008.

Downloads

Publicado

21/05/2015

Edição

Seção

Ciências Florestais