Sobre a Revista

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR é uma iniciativa do Observatório Transdisciplinar de Pesquisas em Turismo da Universidade Federal de Alagoas (Brasil) e da Facultat de Turisme de la Universitat de Girona (Espanha), que nasce do convênio de cooperação internacional de pesquisa e desenvolvimento em Turismo entre estas instituições, com o apoio da Agencia Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo.

Por sua origem, a grafia do título da revista, dessa forma, atende à língua espanhola por convenção.

Posteriormente, a RITUR passou a contar com a colaboração da Rede de Pesquisa e (In)Formação em Museologia, Memória e Patrimônio da Universidade Federal da Paraíba (Brasil) e do Instituto de História Contemporânea - Grupo de Investigação Ciência, Estudos de História, Filosofia e Cultura Científica da Universidade de Évora (Portugal) a partir da publicação do seu primeiro número especial.

De periodicidade semestral, a RITUR tem por objetivo divulgar trabalhos que representam contribuição para o desenvolvimento de novos conhecimentos entre pesquisadores, docentes, discentes e profissionais em Turismo, Hospitalidade, Museologia e Patrimônio, História, Geografia, Lazer e áreas afins, independente de sua vinculação profissional e local de origem, priorizando diálogos abertos e abordagens interdisciplinares a transdisciplinares.

Com indexação internacional, a RITUR disponibiliza seu conteúdo de modo gratuito, assumindo o compromisso com a Open Archives Initiativesem cobrança para publicação de trabalhos originais.

Notícias

Edição Atual

v. 12 n. 1 (2022)
					Visualizar v. 12 n. 1 (2022)
Imagem da Capa: "(R) existir" por Renan Florindo. "Existir para sentir! Dos sentidos, nenhum foi poupado As notícias nos chegam como arames farpados! Nossa visão ficou turva, nesse contexto plástico, nessa sociedade artificial. O tato, que aos poucos já estávamos perdendo, foi duramente reprimido,  recriminado e higienizado ao máximo, perdendo toda sua essência!  Ah! Mas o olfato e o paladar, paradoxalmente, foram potencializados pelo vírus! Ou você não conseguiu sentir o cheiro do lucro e o sabor amargo do egoísmo humano escancarado no cotidiano? É tempo de se recolher e refletir...  Momento de crescimento interno, de desconstrução e reconstrução. É dolorido, arde, mas é extremamente importante se ainda quisermos prosperar, como seres humanos e como sociedade. (R)EXISTIR para SER!" @renanflorindo
Publicado: 29/06/2022

Editorial

Artigos

Expediente

Ver Todas as Edições

Foto: Penedo, Alagoas, 2010. Por Lluís Mundet.