Espaço cemiterial e Turismo: campo de ambivalência da vida e morte

Charlene Brum Del Puerto, Maria Luiza Cardinale Baptista

Resumo


No presente artigo, são feitas considerações acerca da relação entre o espaço cemiterial e o turismo, como campo de expressão e representação da ambivalência vida e morte, trazendo reflexões possíveis para entender a utilização das necrópoles na atividade turística. O texto apresenta discussão decorrente de estudo que está sendo realizado para o desenvolvimento da dissertação de Mestrado em Turismo e Hospitalidade da Universidade de Caxias do Sul/RS (UCS), envolvendo a abordagem do cemitério como um espaço turístico. Trata-se de uma produção vinculada ao Amorcomtur! Grupo de Estudos em Comunicação, Turismo, Amorosidade e Autopoiese. Neste artigo, inicialmente é feita uma consideração sobre o espaço cemiterial e suas transformações ao longo do tempo. Após, é abordada como a temática da morte é compreendida pela sociedade. Sequencialmente, debatemos a utilização do cemitério na atividade turística, denominada neste trabalho como “turismo cemiterial”. São apresentados resultados preliminares de cartografia bibliográfica, com a construção das trilhas teórico-conceituais-reflexivas: cemitério, morte e turismo. Os resultados percebidos aqui demonstram que a reflexão sobre morte interfere na ressignificação do espaço cemiterial e na ponderação sobre a atividade turística no cemitério.


Palavras-chave


cemitério, morte, turismo cemiterial

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).