DESVENDANDO CAMINHOS DO TURISMO DE AVENTURA NO BRASIL

Luzia Neide Menezes Teixeira Coriolano, Elenildo Oliveira de Morais

Resumo


O turismo de aventura fundamenta-se no lazer de natureza, na aventura e risco que turistas desejam experimentar exigindo cuidados especiais. Diferencia-se dos esportes radicais ou ecoesportes realizados por profissionais. Os esportes são praticados sob condições de risco calculado, incluem manobras arrojadas e controladas que propiciam fortes emoções, enquanto o turismo de aventura são atividades de entretenimento de leigos, sem caráter competitivo, como nos esportes radicais. Os autores analisam modalidades de turismo de aventura, exigências, normatizações, espaços apropriados e tecem considerações teóricas pautadas em dados de pesquisa de campo, em lugares prioritários do turismo de aventura no Brasil. Mostram como o Código de Práticas de Operadoras de Ecoturismo e/ou Turismo de Aventura relaciona aspectos que precisam ser respeitados, em proteção dos ecossistemas, o que é observado em países que reconhecem a conservação da natureza como condições básicas para o desenvolvimento do turismo de natureza.


Palavras-chave


Turismo, Aventura, Risco, segurança.

Texto completo:

PDF



Locations of visitors to this page

Revista Iberoamericana de Turismo - RITUR Penedo, Alagoas, Brasil. ISSN: 2236-6040.


Licença Creative Commons
Os originais publicados na Revista Iberoamericana de Turismo estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons 3.0 Brasil (obrigatoriedade de atribuição de créditos/vedado uso comercial/vedada criação de obras derivadas/permitida citação referenciada).