A INFLUÊNCIA DE SELANTES NA MICROINFILTRAÇÃO DE RESTAURAÇÕES EM RESINA COMPOSTA

Autores

  • Ana Luiza Araújo da Silva Lima
  • Camila de Lima Albuquerque Marques
  • Chen Suying
  • Clara Maria Jatobá Pita
  • Débora Alves Nunes Leite Lima
  • Flávio Henrique Baggio Aguiar
  • Larissa Silveira de Mendonça Fragoso

Resumo

As resinas compostas sofreram melhorias significantes em suas propriedades físicas, entretanto ainda apresentam propriedades desfavoráveis como a contração de polimerização e o coeficiente de expansão térmica diferente do dente. O objetivo deste estudo in vitro foi avaliar a influência de selantes de superfície na microinfiltração em dentes restaurados com resina composta. Foram utilizados 45 fragmentos de dentes incisivos bovinos, e realizados preparos cavitários do tipo Classe V. Os preparos foram restaurados com resina composta Z250, armazenados em água destilada e mantidos em estufa a 37oC por 24 horas e, realizado acabamento e polimento. Depois, as restaurações foram divididas aleatoriamente em três grupos: grupo I (sem selamento) - controle; grupo II - as restaurações foram condicionadas e o selante de superfície Fortify (Bisco) foi aplicado na superfície da restauração; grupo III - as restaurações foram condicionadas e o selante de superfície Biscover (Bisco) foi aplicado na superfície da restauração. Para avaliar a infiltração marginal, as restaurações foram imersas em corante tamponado de azul de metileno 2%, por 4 horas. O método utilizado para a avaliação foi o qualitativo, por meio de um Estereomicroscópio. Foram definidos os seguintes escores: 0= nenhuma infiltração do corante; 1= infiltração do corante na interface dente/restauração até a metade da parede gengival; 2= infiltração do corante além da metade da parede gengival, sem atingir a parede axial; 3= infiltração do corante ao longo da interface dente/restauração até a parede axial ou além dela. Os resultados obtidos foram submetidos à análise estatística (Testes de Kappa e Kruskal-Wallis). Foi demonstrado que os selantes de superfície Fortify (Grupo II) e Biscover (Grupo III), apresentaram as menores médias de infiltração marginal, diferindo estatisticamente do grupo controle (Grupo I). Desta forma, concluiu-se que o uso de selantes de superfície foi eficaz na diminuição da infiltração marginal.

Downloads

Publicado

31/07/2019