REMOÇÃO SELETIVA DO TECIDO CARIADO

Autores

  • Jocélia de Souza Barrozo
  • Janielly Gomes dos Santos Leite
  • Lorena de Alencar Gonçalves Ferreira do Amaral
  • Raphaela Lins de Lessa Cavalcanti
  • Silana Nair Barbosa
  • Stephane Verusk Ferreira Ferro
  • Luiz Arthur Barbosa da Silva

Resumo

Por muito tempo o tratamento preconizado para a cárie dental consistiu na remoção de toda a dentina infectada e desmineralizada, mais conhecida como remoção total do tecido cariado (RTTC), com o objetivo de evitar futuras atividades cariogênicas e fornecer uma base bem mineralizada de dentina para realização da restauração. Contudo, a grande desvantagem desta técnica é o risco de exposição pulpar durante o tratamento em cavidades profundas. Estudos têm relatado que um tratamento conservador da cárie, associado a materiais antibacterianos e selamento adequado da cavidade é capaz de promover a remineralização da dentina afetada, preservando a vitalidade pulpar e evitando sua exposição. Diferentes protocolos clínicos são sugeridos para a realização da RPTC, em substituição à RTTC que podem ser realizados em única sessão ou em duas sessões clínicas. Esse trabalho tem como objetivo revisar dados recentes da literatura que avaliam a efetividade da RPTC, os protocolos clínicos preconizados e o prognóstico dos dentes envolvidos. Para sua realização foram revisados os artigos científicos publicados nos últimos cinco anos nas seguintes bases de dados: LILACS, SCIELO, PUBMED E CAPES.

Downloads

Publicado

01/08/2019