DESINFECÇÃO DE CANAIS RADICULARES COM O EMPREGO DA TERAPIA FOTODINÂMICA

Autores

  • Samara Correia da Silva
  • Ane Karoline de Moura Oliveira
  • Douglas Benicio Barros Henrique
  • Gustavo Luiz Oliveira de Aguiar
  • Priscilla Freire Vilela
  • Joedy Maria Santa Rosa

Resumo

Microrganismos e seus subprodutos desempenham um papel fundamental no desenvolvimento da doença pulpar e periapical, constituindo uma barreira para o sucesso dos tratamentos endodônticos, sendo de fundamental importância a sua máxima redução do sistema de canais radiculares. A terapia fotodinâmica (PDT) surge como um método coadjuvante capaz de eliminar as células microbianas resistentes ao tratamento endodôntico convencional. Esta técnica baseia-se na interação da tríade agente fotossensibilizador, luz com comprimento de onda específico e o oxigênio, gerando radicais livres que promovem a morte de bactérias, fungos e vírus. Nesse contexto, objetivou-se realizar uma revisão de literatura sobre a aplicação da PDT na desinfecção do sistema de canais radiculares. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica, utilizando os seguintes bancos de dados: Pubmed, Scielo, BVS e LILACS, considerando artigos publicados entre 2010 e 2018. Observou-se que a PDT, aliada ao tratamento endodôntico convencional, pode ser uma ferramenta útil por apresentar a vantagem de ser seletivo, de fácil aplicação, não promover resistência bacteriana e ser de baixo custo em relação ao laser de alta intensidade. Constatou-se, que muitos estudos in vitro e in vivo nos últimos anos mostraram o excelente potencial antimicrobiano da PDT na desinfecção do sistema de canais radiculares, especialmente contra Enterococcus faecalis, porém sem consenso sobre um protocolo padrão para sua incorporação durante o tratamento do canal radicular.

Downloads

Publicado

19/08/2019