Ensino na residência médica de pediatria na visão de médicos residentes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/rpss.e02106023

Resumo

A Residência Médica é uma forma de treinamento em serviço realizado, a partir do atendimento supervisionado ao paciente, sob a orientação de uma preceptoria qualificada e comprometida. É caracterizada como uma especialização Lato sensu e busca formar profissionais tecnicamente competentes e com elevado padrão ético e humanista. Esta é uma pesquisa qualitativa, tipo estudo de caso, que analisou o Programa da Residência Médica em Pediatria, em um hospital universitário do Nordeste brasileiro, na perspectiva dos residentes. As entrevistas foram realizadas com residentes do 1º e 2º anos e analisadas na perspectiva da Análise de Conteúdo, sendo sistematizadas em duas categorias: Estruturação da Residência Médica em Pediatria e Relação teórico-prática. Os residentes consideraram que a infraestrutura dos cenários de práticas era satisfatória e havia campos diversos de atuação. Por outro lado, consideraram a carga teórica insuficiente, sentiram a necessidade de mais cursos ofertados pela Residência e trouxeram, em seus discursos, angústias e expectativas. O conjunto de percepções revela falhas de gestão do programa, no planejamento das atividades e na sensibilização dos preceptores do cenário de urgência para o apoio à formação.
Palavras-chave: residência médica; ensino; hospitais de ensino.

Biografia do Autor

Jeannette Barros Ribeiro Costa, Universidade Federal de Alagoas

Médica Pedaitra, Mestra em Ensino na Saúde, atuante na área de neonatologia e preceptora de residência médica de Pediatria no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA-UFAL). Docente da UFAL durante 2017-2018.

Referências

SKARE TL. Metodologia do ensino na preceptoria da Residência médica. Rev. Med. Res. Curitiba. v.4, p.116-20, abr./jun. 2012. Disponível em: http://www.crmpr.org.br/publicacoes/cientificas/index.php/revista-do-medico-residente/article/view/251. Acesso em: 06 de novembro de 2020.

BRASIL. Decreto nº 80.281, de 05 de setembro de 1977. Regulamenta a Residência Médica, cria a Comissão Nacional de Residência Médica e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 06 de setembro de 1977. p.11787. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1970-1979/decreto-80281-5-setembro-1977-429283-normaatualizada-pe.pdf. Acesso em 06 de novembro de 2020.

KOCH VHK, DÓRIA FILHO U, BOLLELA, VR. Avaliação do Programa de Residência Médica do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Revista Brasileira de Educação Médica[online]. v.35, n.4, pp.454-9, 2011. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022011000400003. Acesso em: 20 de maio de 2020.

FEUERWERKER LCM. Mudanças na Educação médica e Residência médica no Brasil. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, v.2, n.3, 1998. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/icse/v2n3/05.pdf. Acesso em: 06 de novembro de 2020.

MITRE SM, BATISTA RS, MENDONÇA JMG, PINTO NMM, MEIRELLES CAB, PORTO CP, et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência & Saúde Coletiva, v.13 (Sup 2), p. 2133-144, 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000900018. Acesso em: 06 de novembro de 2020.

SAWATSKY AP, BERLACHER K, GRANIERI R. Using an ACTIVE teaching format versus a standard lecture format for increasing resident interaction and knowledge achieviemnt during noon conference: a prospective, controlled study. BMC Medical Education. v.14, p.14-29, 2014. Disponível em: https://bmcmededuc.biomedcentral.com/articles/10.1186/1472-6920-14-129. Acesso em: 06 de novembro de 2020.

MOREIRA, MA. Aprendizagem significativa crítica. 2ª Ed. 2010. ISBN 85-904420-7-1.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Aprovada a residência de 3 anos! c.2013. Disponível em: https://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/aprovada-a-residencia-de-3-anos/. Acesso em 02 de março de 2020.

FEIJÓ LP, FAKHOURI FILHO AS, NUNES MPT, AUGUSTO KL. Residente como professor: uma iniciação à docência. Revista Brasileira de Educação Médica, v43, n.2, p.225-30, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbem/v43n2/1981-5271-rbem-43-2-0225.pdf. Acesso em: 06 de novembro de 2020.

BASTOS CAH, BOTELHO NM, PORTELLA MB, NASCIMENTO CCL. Aplicação do Método de Avaliação 360º em Residentes Médicos de Ginecologia e Obstetrícia. Ver. Eletrônica Acervo Saúde, 2019. Sup.34. Disponível em: https://doi.org/10.25248/reas.e1423.2019. Acesso em: 06 de novembro de 2020.

BOTTI SHO, REGO S. Processo ensino-aprendizagem na Residência médica. Revista Brasileira de Educação Médica. v.34, n.1, p.132-40, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbem/v34n1/a16v34n1.pdf. Acesso em: 06 de novembro de 2020.

BARDIN L.. Análise de conteúdo. Ed: Persona, São Paulo, 1991.

MINAYO MCS. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & Saúde Coletiva, v.17, n.3, p.621-6, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000300007. Acesso em: 06 de novembro de 2020.

DALLEGRAVE D, CECCIM RB. Healthcare residency: what has been produced in theses and dissertations? Interface (Botucatu), v.17, n.47, p.759-66, out/dez. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/icse/v17n47/en_aop4113.pdf. Acesso em: 06 de novembro de 2020.

Publicado

15/08/2021

Como Citar

Costa, J. B. R., Austrilino, L., & Medeiros, M. L. (2021). Ensino na residência médica de pediatria na visão de médicos residentes. Revista Portal: Saúde E Sociedade, 6, e02106023. https://doi.org/10.28998/rpss.e02106023

Edição

Seção

CONITES 2020

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)