Roda de Conversa como Estratégia para Gestão e Educação Permanente em Saúde

Autores

  • Everson dos Santos Melo Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios

DOI:

https://doi.org/10.28998/rpss.v4i2.7819

Resumo

A roda de conversa tem se disseminado como estratégia potencialmente inovadora no trabalho em saúde. Assim, é relevante expor experiências em que seu uso contribua para modos de trabalho, formação e gestão mais democráticos e produtores de saúde. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é relatar a experiência de utilização das rodas de conversa no contexto de trabalho do Sistema Único de Saúde, junto a equipes do Núcleo ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica em um município do nordeste brasileiro, como forma de fomentar a discussão dos processos de trabalho e a gestão destes. Foi uma experiência que integrou ensino e serviço de saúde, tendo sido disparada durante uma disciplina sobre humanização da saúde em um mestrado de ensino na saúde. Utilizar as rodas de conversa no serviço de saúde abriu um espaço de diálogo e alternativa para a gestão do trabalho, além de possibilitar aprendizagens por meio de troca de experiências e reflexões críticas sobre a atuação em saúde.

Biografia do Autor

Everson dos Santos Melo, Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios

Psicólogo, Especialista em Saúde Pública e Mestre em Ensino na Saúde.

Downloads

Publicado

02/09/2019

Como Citar

Melo, E. dos S. (2019). Roda de Conversa como Estratégia para Gestão e Educação Permanente em Saúde. Revista Portal: Saúde E Sociedade, 4(2), 1152–1159. https://doi.org/10.28998/rpss.v4i2.7819

Edição

Seção

RELATO DE EXPERIÊNCIA