O ensino de simetria no Ensino Fundamental: possibilidades para uma proposta investigativa

Autores

Palavras-chave:

Matemática, Simetria, Van Hiele

Resumo

Neste artigo apresentaremos uma reflexão sobre o ensino de simetria no Ensino Fundamental através de uma experiência aplicada com mestrandos do Programa de Mestrado Profissional em Ciências e Matemática de uma universidade estadual de Mato Grosso do Sul. Utilizou-se, na metodologia, a pesquisa qualitativa, na qual o pesquisador se posiciona diante das reflexões apresentadas pelos professores mestrandos com a finalidade de repensar as práticas pedagógicas. Buscou-se na teoria de Van Hiele, os subsídios necessários para a construção de uma sequência-didática para o ensino de simetria, a fim de criar possibilidades para uma aprendizagem com mais significado para o aluno.

Biografia do Autor

Rosemary Borin Cavalheiro, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

Mestranda do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu - Mestrado Profissional em Educação Científica e Matemática pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS. Especialista em Educação Especial. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal da Grande Dourados (2007). Atuou como professora formadora na Secretaria Municipal de Educação de Dourados - SEMED no ano de 2021. Participante grupo Teia de Pesquisa em Educação Matemática - TeiaMat. Efetiva na Rede Municipal de Ensino da cidade de Dourados como professora da Educação Infantil desde 2007.

Edvonete Souza de Alencar, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

Doutora em Educação Matemática pela PUC-SP (2016). Mestre em Educação Matemática pela Universidade Bandeirante de São Paulo (2012) , licenciada em Pedagogia pela Universidade Braz Cubas (2005) e em Matemática pela Universidade Metropolitana de Santos (2013). Atualmente é Professora Adjunta do Magistério Superior na Universidade Federal de Grande Dourados-UFGD - na Faculdade de Educação - FAED. É professora permanente do Programa de Mestrado Educação Científica e Matemática - UEMS e do Programa de Mestrado Acadêmico em Ensino de CIências e Matemática - UFGD. Atuou por 12 anos no ensino fundamental do Governo do Estado de São Paulo e por 9 anos como professora de Educação Infantil da Prefeitura Municipal de São Paulo. Foi professora do Curso Clarentiano para concurso e do Grupo Censupeg de Pos graduação. Especialista em Direito Educacional, em Educação Infantil e em Formação de Professores para o Ensino Superior.Líder do grupo TeiaMat- Teia de Pesquisas em Educação Matemática - UFGD. Pesquisadora integrante do grupo de trabalho - GT01- Educação Matemática na Educação Infantil e anos iniciais da Sociedade Brasileira de Educação Matemática - SBEM. Membro da Diretoria Nacional da SBEM. Membro do Observatório Internacional de Inclusão , Interculturalidade e Inovação Pedagógica. Membro da Red Iberoamericana MTSK. Foi chefe de investigações na diretoria Brasil na Rede Iberoamericana de Educação Positiva Inclusiva (2020-2021) Foi bolsista pesquisador iniciante da UFGD no segundo semestre de 2017. Atua principalmente nos seguintes temas: educação matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental e Educação Infantil,educação estatística, geometria, educação inclusiva, campo conceitual multiplicativo, formação de professores , modelagem matemática e educação. 

Referências

ARAÚJO, Adamária da Silva; SILVA, Carla Lima; DIAS, Sheila Nathyelle Alves. Formação de professores de Matemática: experiências no ensino de geometria com base na teoria de Van Hiele. 2019. In: Anais do XVIII Encontro Baiano de Educação Matemática. Ilheus, Bahia XVIII EBEM. Disponível em https://casilhero.com.br/ebem/mini/uploads/anexo_final/de297f6ae2006cb7afdb46e17b30b772.pdf.

BOGDAN, Roberto C.; BIKLEN, Sari Knopp. A investigação qualitativa em educação. Porto/Portugal: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

CAVALHEIRO, Rosemary Borin; ALENCAR, Edvonete Souza de; CASSIMIRO, Silvia Regina da Silva. Análise das disciplinas para o ensino da Matemática nos cursos de pedagogia nas instituições públicas de Mato Grosso do Sul. Boletin oline de Educação Matemática. Florianópolis, v. 10, n. 19, p. 63-80, fevereiro/2022.

CROWLEY, Mary L. O modelo de Van Hiele de desenvolvimento do pensamento geométrico. In: LINDQUIST, Mary M.; SCHULTE, Albert P. Aprendendo e ensinando geometria. Tradução de Hygino H. Domingues. São Paulo: Atual, 1994, p. 1-20.

JESUS, Patricia dos Santos de. A literatura infantil para o ensino fundamental: uma sequência didática formativa. Dissertação (Mestrado). Dourados, MS: UEMS, 2021.

KALEFF, Ana M. ; et al. Desenvolvimento do pensamento geométrico: modelo Van Hiele. Bolema, Rio Claro, v. 10, p. 21-30, 1994.

MACHADO, Kalyne Tereza. Uma investigação sobre os níveis de conhecimento geométricos de licenciados em Matemática por meio da teoria de Van Hiele. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática). São Cristóvan, SE: Universidade Federal de Sergipe, 2021.

MARTINS, Jeová Pereira. Livro didático, artefatos socioculturais e ensino de simetria no Ensino Fundamental. Rematec, Ano 13 - n. 29, p. 107–119, set./dez, 2018.

MARTINS, Jeová Pereira; MENDES, Iran Abreu. Exploração e problematização de simetrias em artefatos socioculturais para o uso do ensino fundamental. Revista Latino Americana de Etnomatemática, v. 11, n. 2, p. 8-30, maio/agosto, 2018.

NACARATO, Adair Mendes; PASSOS, Carmen Lucia B. A geometria nas séries iniciais: uma análise sob a perspectiva da prática pedagógica e da formação de professores. São Carlos: EdUFSCar, 2003.

PACHECO, Franklin Fernando Ferreira; SILVA, Andreza Santana da. O estudo da geometria nos anos iniciais do ensino fundamental a partir dos Parâmetros para a educação básica do estado de Pernambuco: um olhar sobre a ótica da Teoria de Van Hiele. Campo Mourão,PE: RPEM, v. 8, n. 17, p. 475-492, jul-dez, 2019.

PAVANELLO, Regina Maria. Por que ensinar/aprender geometria. Trabalho apresentado no VII Encontro Paulista de Educação Matemática, 2004.

RIBEIRO, Miguel. Pensar Matematicamente envolvendo diferentes formas de ver e de contar e as conexões com o Pensamento Algébrico. Campinas: CIEspMat Pesquisa e Formação, 2021.

RIBEIRO, Miguel; GIBIN, Gabriela Faria Barcelos; SOUZA, Carla Alves de. Professor: Reflexão e Simetria. Curitiba: CRV, 2021.

SANTOS, Marcio Eugen Klingenschnid Lopes dos; MAZZINI, Talita Freitas dos Santos. Teoria de Van Hiele: os níveis de pensamento geométricos de alunos concluintes do ensino fundamental. Revista de Casos e Consultoria, v. 12, n.1, 2021.

SILVA, Américo Junior Nunes da; OLIVEIRA, Caique Melo de. A pesquisa na formação do professor de Matemática. Itapetininga: RIFP, v.5, p. 1-23, 2020.

SILVA, Graciely Franco da Silva; DIAS, Marcelo de Oliveira. Modelo Geométrico de Van Hiele: estados de arte nos encontros nacionais de Educação Matemática (ENEM). RenCiMa, v. 11, n.1, p. 169-188, 2020.

VIEIRA, Gilberto; PAULO, Rosa Monteiro; ALLEVATO, Suely Gomes. Simetria no Ensino Fundamental através da Resolução de Problemas: possibilidades para um trabalho em sala de aula. Bolema, Rio Claro (SP), v. 27, n. 46, p. 613-630, ago. 2013.

Downloads

Publicado

30/12/2022

Como Citar

Borin Cavalheiro, R., & Souza de Alencar, E. . (2022). O ensino de simetria no Ensino Fundamental: possibilidades para uma proposta investigativa. Revista Diálogos Em Educação Matemática, 1(1), e202208. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/redemat/article/view/14589