VILARINHO DA FURNA: UM PROJETO MUSEOLÓGICO DE TURISMO SUSTENTÁVEL

Autores

  • Manuel de Azevedo Antunes Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Campo Grande 376, 1749-024 Lisboa, Portugal +351 21 751 5500

Palavras-chave:

Ambiente, Cultura, Museu, Turismo, Vilarinho da Furna

Resumo

Vilarinho da Furna era uma pequena aldeia da freguesia de S. João do Campo, do concelho de  Terras  de Bouro, distrito de Braga, em Portugal, vizinha da Galiza. Não  fosse  a  sua riqueza  etnográfica  e  a construção da barragem que pôs termo à sua existência  e  Vilarinho  da  Furna  seria,  hoje,  uma  aldeia esquecida na vastidão das serras do Minho.  Mas tal não aconteceu  porque  os olhos  dos  etnólogos  descobriram  em  Vilarinho uma relíquia da velha organização comunitária. O comunitarismo de Vilarinho era, pelo menos, um caso invulgar. Os traços fundamentais deste sistema comunitário situavam-se ao nível das condições económicas  e da organização social. Até que uma Companhia con­strutora de barragens  chegou,  inaugurando sua barragem em 21 de maio de 1972.  Hoje, os furnenses  estão or­ganizados  na  Associação  dos  Antigos  Habitantes  de Vilarinho da Furna - AFURNA, criada em outubro de 1985, que tem por objetivo a defesa, valorização e promoção  do  patrimônio cultural,  coletivo e/ou comunitário do antigo povo de Vilarinho. Esse patrimônio é, fundamentalmente, constituído pelas componentes histórico-cultural e socioeconómica.  Daí  as tarefas  e/ou  ações  a  desenvolver  nas  áreas da cultura,  da formação,   da  investigação  científica  e  do   desenvolvimento económico-social, em articulação com o Museu Etnográfico de Vilarinho da Furna, entretanto criado. Nesse Museu pretende-se, principalmente, documentar a vida de Vilarinho da  Furna, nas suas semelhanças e diferenças com outras  aldeias  da  região.   E  fazer  dele  um  Centro  Cultural polivalente, com as necessárias infraestruturas para o desenvol­vimento  cultural  e  científico,  ao  serviço  das populações em que se insere.  De fato, trata-se  de  um projeto integrado, que transformará esta zona  num  importante  pólo  de  desenvolvimento  regional sustentável, com inestimáveis  benefícios,   não  apenas  para  as  populações  aí residentes,  mas para o próprio país.

Biografia do Autor

Manuel de Azevedo Antunes, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Campo Grande 376, 1749-024 Lisboa, Portugal +351 21 751 5500

Doutor em Ciência Política

Downloads

Publicado

01/09/2014