ESTRANGEIRISMOS NO COTIDIANO TURÍSTICO E HOTELEIRO

Autores

  • Rafael Albuquerque Muniz Falcão Universidade Federal de Alagoas
  • Paulo Rogério Stella Universidade Federal de Alagoas

Palavras-chave:

Linguística. Turismo. Conversação. Discurso. Estrangeirismos.

Resumo

Entende-se por estrangeirismos o uso de palavras e expressões de línguas estrangeiras utilizadas cotidianamente em um país onde a língua oficial é outra, como no caso do Brasil, o uso do inglês, francês, espanhol, etc. “misturado” com a Língua Portuguesa. Estrangeirismo é o processo que introduz palavras vindas de outros idiomas na língua portuguesa. De acordo com o idioma de origem, as palavras recebem nomes específicos, tais como anglicismo (do inglês), galicismo (do francês), castelhanismo (do espanhol), etc. Devido ao processo de globalização e tecnologia da informação, tão comuns atualmente, o uso de palavras estrangeiras são bastante comuns no cotidiano causando, em diversos casos, o uso dos tão famosos estrangeirismos até mesmo sem ter-se percepção disso. É tão comum a presença dessas palavras na língua portuguesa que, na maioria das vezes, não se percebe que elas têm origem em outros idiomas. Neste trabalho o objetivo principal é analisar como se dão os usos dos estrangeirismos no contexto turístico. A globalização é um fenômeno inevitável, a utilização de palavras estrangeiras tanto do inglês, francês, espanhol está cada vez mais expressiva nos dias de hoje. Embora os exemplos possam ser inúmeros, este artigo tem como objetivo focalizar para meios de hospedagem, aeroportos, agência de viagens, com efeito, o que faz parte do cotidiano turístico e hoteleiro de forma mais abrangente.

Biografia do Autor

Rafael Albuquerque Muniz Falcão, Universidade Federal de Alagoas

Possui graduação no Curso Superior de Tecnologia em Hotelaria pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas. Graduando em Gestão de Turismo pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas. Graduando em Letras com habilitação em inglês pela Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Hotelaria, Turismo e Letras. 

Paulo Rogério Stella, Universidade Federal de Alagoas

Doutor em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUC-SP. Professor Ajunto da Universidade Federal de Alagoas, curso de Letras. Colaborador do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Alagoas. 

Downloads

Publicado

11/02/2013

Edição

Seção

Artigos