O impeachment seria uma ruptura democrática?

Hilda Baião Ramirez Deleito

Resumo


O processo de impeachment contra a Presidente da República teve sua origem na ausência de respostas à crise econômica. A denúncia contra a Presidente, embora tipificasse o crime de responsabilidade, na realidade retomava a filosofia de São Tomás de Aquino sobre o tiranicídio. O cerne da argumentação jurídica contrária ao processo consiste na necessidade de preservar as instituições do desgaste de novo processo de impeachment, tão próximo do afastamento de outro presidente na década de 90. A solução final do processo foi um compromisso entre as elites políticas, atendendo apenas uma parte dos anseios populares. No entanto, o reconhecimento do peso da opinião pública representa um importante avanço na consolidação da democracia.


Palavras-chave


Impeachment; crise de credibilidade; reformas.

Texto completo:

34-45 (PDF)

Referências


ADOLFO, Luiz Gonzaga Silva, Globalização e estado contemporâneo, São Paulo, Memória Jurídica, 2001.

BARACHO, José Alfredo de Oliveira, Teoria geral da soberania, in Direito e Política, Ensaios Selecionados, Florianópolis, Conpedi, 2015.

BICUDO, Hélio, REALE JUNIOR, Miguel et PASCHOAL, Janaína Conceição, DENÚNCIA em face da Presidente da República, Sra. DILMA VANA ROUSSEFF, disponível em http://www.zerohora.com.br/pdf/17802008.pdf, acesso em 09/06/2016.

BRASIL, CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm, acesso em 29/03/2016.

CARVALHO, José Murilo de, Os bestializados: o Rio de Janeiro e a República que não foi, Rio de Janeiro, Companhia das Letras, 2004.

CASSIRER, Ernst, O Mito do Estado, São Paulo, Codex, 2003.

CASTRO, Flávia Rodrigues et COSTA, Frederico Carlos de Sá, Segurança Humana e o novo conceito de soberania, Revista da Escola de Guerra Naval, v. 20, n. 2, Jul/Dez 2014.

DAMATTA, Roberto, A casa e a rua: espaço, cidadania, mulher e morte no Brasil, São Paulo, Rocco, 1997.

DELEITO, Hilda Baião Ramirez, Soberania popular e soberania das urnas, disponível em http://www.conpedi.org.br/publicacoes/y0ii48h0/509my5cz/ZJxSUHS68e6DtlI3.pdf, acesso em 13/10/2016.

FAVER, Marcus, Considerações sobre a origem e natureza jurídica do impeachment, disponível em http://www.tjrj.jus.br/c/document_library/get_file?uuid=b4d02b0b-cf66-47e8-8135-5271575f09db&groupId=10136, inserido em 11/11/2008, acesso em 13/06/2016.

LEVEBVRE, Georges, O grande medo de 1789, Rio de Janeiro, Campus, 1979.

MAQUIAVEL, Nicolau, O Príncipe, São Paulo, Círculo do Livro, 1983.

WEBER, Max, Ensaios de Sociologia, Rio de Janeiro, Zahar editores, 1979.




Direitos autorais 2017 Revista Eletrônica do Mestrado em Direito da UFAL



REGISTRE-SE NA PLATAFORMA

                                                                                                                                                                                                       

 

               


         


             

 _______________________________________________________

                            


Endereço:

Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Faculdade de Direito de AlagoasPrograma de Pós-Graduação em Direito. Campus A. C. Simões Av. Lourival Melo Mota, s/n, Tabuleiro do Martins. CEP: 57072-970 Maceió – Alagoas – Brasil.

E-mail: revistamestradodireitoufal@gmail.com 

Telefone: 82-3214-1255