Nursing Care in the Management and Prevention of Sepsis in the Neonatal ICU Department

Authors

DOI:

https://doi.org/10.20952/jrks3113545

Abstract

The human being can acquire infectious diseases during life, which leads the organism to trigger a systemic and exacerbated response to them and generate significant metabolic dysfunctions, this concept defines sepsis, with this sepsis can develop, a pathology that leads to high mortality rate for the sick, this is also known as generalized infection or sepsemia. When it comes to the neonate, he has an even greater fragility for this pathology in view of the immunological fragility of this patient, thus bringing the need for an accuracy and a judicious look on the part of the nursing team in the execution of their actions of prevention and management of the disease. sepsis in the neonatal ICU. This study is a qualitative bibliographic research, with an exploratory and descriptive approach, where SciELO and LILACS databases were used to research scientific material, it aimed to evaluate the interventions of nursing professionals in the management and early diagnosis of sepsis in a neonatal ICU. According to the analysis of the speeches, it is understood that the objectives were achieved, as they revealed that the interventions of the nursing professional are of fundamental importance in the management of diagnosis and early treatment of sepsis in a neonatal ICU.

Author Biographies

Joana Andrade Cruz Rezende, Faculdade Venda Nova do Imigrante, Sítio do Quinto, Bahia, Brasil.

O ser humano pode adquirir doenças infecciosas durante a vida, o que leva o organismo a desencadear uma resposta sistêmica e exacerbada as mesmas e gerar disfunções metabólicas significativas, esse conceito define a sepse, com isso pode-se desenvolver a sepse, patologia que leva o alto índice de mortalidade aos enfermos, essa também é conhecida como infecção generalizada ou sepsemia. Se tratando do neonato, este tem uma fragilidade ainda maior para essa patologia tendo em vista a fragilidade imunológica deste paciente, trazendo assim a necessidade de uma acurácia e um olhar criterioso por parte da equipe de enfermagem na execução de suas ações de prevenção e manejo da sepse na UTI neonatal. Esse estudo trata-se de uma pesquisa bibliográfica qualitativa, de abordagem exploratória e descritiva, onde foi utilizado bases de dados da SciELO e LILACS para pesquisa de material científico, teve como objetivo avaliar as intervenções do profissional de enfermagem no manejo e diagnóstico precoce de sepse em uma UTI neonatal. Segundo análise dos discursos, entende-se que os objetivos foram alcançados, pois revelaram que as intervenções do profissional de enfermagem são de fundamental importância no manejo de diagnóstico e tratamento precoce de sepse em uma UTI neonatal.

Fabio Luiz Oliveira de Carvalho, Centro Universitário AGES, Paripiranga, Bahia, Brasil.

O ser humano pode adquirir doenças infecciosas durante a vida, o que leva o organismo a desencadear uma resposta sistêmica e exacerbada as mesmas e gerar disfunções metabólicas significativas, esse conceito define a sepse, com isso pode-se desenvolver a sepse, patologia que leva o alto índice de mortalidade aos enfermos, essa também é conhecida como infecção generalizada ou sepsemia. Se tratando do neonato, este tem uma fragilidade ainda maior para essa patologia tendo em vista a fragilidade imunológica deste paciente, trazendo assim a necessidade de uma acurácia e um olhar criterioso por parte da equipe de enfermagem na execução de suas ações de prevenção e manejo da sepse na UTI neonatal. Esse estudo trata-se de uma pesquisa bibliográfica qualitativa, de abordagem exploratória e descritiva, onde foi utilizado bases de dados da SciELO e LILACS para pesquisa de material científico, teve como objetivo avaliar as intervenções do profissional de enfermagem no manejo e diagnóstico precoce de sepse em uma UTI neonatal. Segundo análise dos discursos, entende-se que os objetivos foram alcançados, pois revelaram que as intervenções do profissional de enfermagem são de fundamental importância no manejo de diagnóstico e tratamento precoce de sepse em uma UTI neonatal.

Allan Andrade Rezende, Centro Universitário AGES, Paripiranga, Bahia, Brasil.

O ser humano pode adquirir doenças infecciosas durante a vida, o que leva o organismo a desencadear uma resposta sistêmica e exacerbada as mesmas e gerar disfunções metabólicas significativas, esse conceito define a sepse, com isso pode-se desenvolver a sepse, patologia que leva o alto índice de mortalidade aos enfermos, essa também é conhecida como infecção generalizada ou sepsemia. Se tratando do neonato, este tem uma fragilidade ainda maior para essa patologia tendo em vista a fragilidade imunológica deste paciente, trazendo assim a necessidade de uma acurácia e um olhar criterioso por parte da equipe de enfermagem na execução de suas ações de prevenção e manejo da sepse na UTI neonatal. Esse estudo trata-se de uma pesquisa bibliográfica qualitativa, de abordagem exploratória e descritiva, onde foi utilizado bases de dados da SciELO e LILACS para pesquisa de material científico, teve como objetivo avaliar as intervenções do profissional de enfermagem no manejo e diagnóstico precoce de sepse em uma UTI neonatal. Segundo análise dos discursos, entende-se que os objetivos foram alcançados, pois revelaram que as intervenções do profissional de enfermagem são de fundamental importância no manejo de diagnóstico e tratamento precoce de sepse em uma UTI neonatal.

Downloads

Published

13/06/2022

Issue

Section

Health Sciences