Humanized nursing care for the patient in a psychiatric outbreak

Authors

DOI:

https://doi.org/10.20952/jrks3113546

Abstract

Over time, mental health care demands have gained space in emergencies and emergency rooms around the world, psychotic outbreaks, suicide attempts, disorders of the most varied degrees reach hospital units and are under the responsibility of the critical look and assistance of the nursing, which should guide its care in humanization and integralization, to promote a good recovery and assistance to these patients, this article aimed to describe the relevance of the role of nursing in the humanization of patient care in a psychiatric outbreak, pointing out the importance of humanization of mental health care in emergency rooms and hospital units, a bibliographic study was carried out with an integrative review, using documents available in the computerized databases of Scielo and Bireme. The main findings point out that nursing is vital in the process of humanization of in-hospital care for these patients in psychiatric outbreaks, and that failure to observe correct containment protocols, and assessment of the patient's real need, can compromise their treatment. Drastically, requiring humanization, empathy, and a care practice based on scientific evidence in the best way to approach, question and program nursing care.

Author Biographies

Luciana Andrade Cruz Rezende, Faculdade Brasileira de Ensino Pesquisa e Extensão, Ribeira do Pombal, Bahia, Brasil.

Ao longo dos tempos as demandas assistenciais em saúde mental têm ganhado espaço nas emergências e prontos socorros de todo o mundo, surtos psicóticos, tentativas de suicídio, transtornos dos mais variados graus chegam às unidades hospitalares e ficam sobre o encargo do olhar crítico e assistência da enfermagem, que deve pautar seus cuidados na humanização e integralização, para promover uma boa recuperação e assistências a esses pacientes, o presente artigo objetivou-se Descrever a relevância do papel da enfermagem na humanização da assistência ao paciente em surto psiquiátrico apontando a importância da humanização do cuidado de saúde mental em prontos socorros e unidades hospitalares, para tanto foi feito um estudo de natureza bibliográfica com revisão do tipo integrativa, usando documentos disponíveis nas bases de dados informatizadas da Scielo e Bireme. Os principais achados apontam que a enfermagem é vital no processo de humanização da assistência intra-hospitalar a esses pacientes em surtos psiquiátricos, e que a não observância de protocolos corretos de contenção, e avaliação da real necessidade do paciente, pode comprometer o tratamento do mesmo, de forma drástica, sendo necessária a humanização, empatia, e uma pratica assistencial baseada em evidencias científicas da melhor maneira de abordar, questionar e programar a assistência de enfermagem.

Fabio Luiz Oliveira de Carvalho, Centro Universitário AGES, Paripiranga, Bahia, Brasil.

Ao longo dos tempos as demandas assistenciais em saúde mental têm ganhado espaço nas emergências e prontos socorros de todo o mundo, surtos psicóticos, tentativas de suicídio, transtornos dos mais variados graus chegam às unidades hospitalares e ficam sobre o encargo do olhar crítico e assistência da enfermagem, que deve pautar seus cuidados na humanização e integralização, para promover uma boa recuperação e assistências a esses pacientes, o presente artigo objetivou-se Descrever a relevância do papel da enfermagem na humanização da assistência ao paciente em surto psiquiátrico apontando a importância da humanização do cuidado de saúde mental em prontos socorros e unidades hospitalares, para tanto foi feito um estudo de natureza bibliográfica com revisão do tipo integrativa, usando documentos disponíveis nas bases de dados informatizadas da Scielo e Bireme. Os principais achados apontam que a enfermagem é vital no processo de humanização da assistência intra-hospitalar a esses pacientes em surtos psiquiátricos, e que a não observância de protocolos corretos de contenção, e avaliação da real necessidade do paciente, pode comprometer o tratamento do mesmo, de forma drástica, sendo necessária a humanização, empatia, e uma pratica assistencial baseada em evidencias científicas da melhor maneira de abordar, questionar e programar a assistência de enfermagem.

Allan Andrade Rezende, Centro Universitário AGES, Paripiranga, Bahia, Brasil.

Ao longo dos tempos as demandas assistenciais em saúde mental têm ganhado espaço nas emergências e prontos socorros de todo o mundo, surtos psicóticos, tentativas de suicídio, transtornos dos mais variados graus chegam às unidades hospitalares e ficam sobre o encargo do olhar crítico e assistência da enfermagem, que deve pautar seus cuidados na humanização e integralização, para promover uma boa recuperação e assistências a esses pacientes, o presente artigo objetivou-se Descrever a relevância do papel da enfermagem na humanização da assistência ao paciente em surto psiquiátrico apontando a importância da humanização do cuidado de saúde mental em prontos socorros e unidades hospitalares, para tanto foi feito um estudo de natureza bibliográfica com revisão do tipo integrativa, usando documentos disponíveis nas bases de dados informatizadas da Scielo e Bireme. Os principais achados apontam que a enfermagem é vital no processo de humanização da assistência intra-hospitalar a esses pacientes em surtos psiquiátricos, e que a não observância de protocolos corretos de contenção, e avaliação da real necessidade do paciente, pode comprometer o tratamento do mesmo, de forma drástica, sendo necessária a humanização, empatia, e uma pratica assistencial baseada em evidencias científicas da melhor maneira de abordar, questionar e programar a assistência de enfermagem.

Published

28/05/2022

Issue

Section

Health Sciences