O TRABALHO DO AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE FRENTE À PANDEMIA DA COVID-19

Autores

  • Cristina Camelo de Azevedo Universidade Federal de Alagoas http://orcid.org/0000-0001-8674-6054
  • Túlio Romério Lopes Quirino
  • Nara Raquel Barbosa da Silva
  • Michael Ferreira Machado
  • Carlos Dornels Freire de Souza
  • Luís Felipe Soares de Lima

DOI:

https://doi.org/10.28998/rpss.v5i1.10406

Resumo

Com alta transmissibilidade, a COVID-19 representa um fator de emergencial preocupação aos sistemas de saúde por todo o mundo. A abordagem preventiva pautada em medidas de distanciamento social, combinada com o fortalecimento das redes de atenção à saúde, desenha-se como resposta efetiva à pandemia. A Atenção Primária à Saúde desempenha um importante papel neste contexto, com ações no combate ao aumento de novos casos e monitoramento àqueles que dispensam cuidados intensivos, auxiliando no gerenciamento correto das situações de agravamento e direcionando a continuidade da assistência aos serviços necessários. No lócus da Atenção Primária à Saúde, destaca-se o Agente Comunitário de Saúde, trabalhador com atuação amparada na lógica territorial do cuidado e que, diante da COVID-19, pode contribuir sobremaneira para o monitoramento da situação de saúde e acompanhamento de sinais e sintomas dos comunitários. As ações desenvolvidas no seu dia a dia constituem ferramentas essenciais para o enfrentamento à pandemia, imperando seu reconhecimento como ator fundamental nesta rede de cuidados. Contudo, transformações nas formas de organização e execução do seu trabalho observadas nos últimos anos, sistematicamente, têm gerado o esvaziamento de sua função vincular de articulação territorial e mobilização comunitária. Neste ensaio, reflete-se sobre como o momento pandêmico atual, ao situar novos desafios sanitários, pode também revelar oportunidades à reorientação da Atenção Primária à Saúde, retomando seu propósito assistencial em direção à integralidade do cuidado e universalização do acesso. Talvez, junto a isso, o trabalho do Agente Comunitário de Saúde possa reorientar-se em direção ao que já foi um dia: comprometido com a comunidade e focado na sua transformação

Biografia do Autor

Cristina Camelo de Azevedo, Universidade Federal de Alagoas

INSTITUTO DE PSICOLOGIA

Downloads

Publicado

14/06/2020

Como Citar

de Azevedo, C. C., Quirino, T. R. L., Silva, N. R. B. da, Machado, M. F., Souza, C. D. F. de, & Lima, L. F. S. de. (2020). O TRABALHO DO AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE FRENTE À PANDEMIA DA COVID-19. Revista Portal: Saúde E Sociedade, 5(1), 1299–1314. https://doi.org/10.28998/rpss.v5i1.10406

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)