Perfil de associações de agricultores familiares do Programa Nacional do crédito fundiário da Zona da Mata Alagoana

Autores

  • Silvio Serafim Oliveira Instituto Federal de Alagoas
  • Elâne Rafaella Cordeiro Nunes Serafim Prefeitura Municipal de Cupira
  • Maria Fátima Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Éder Abne Cordeiro Nunes Prefeitura Municipal de Santana do Ipanema
  • Elvis Thiago Cordeiro Nunes Prefeitura Municipal de Maraial,
  • Marcelo Cavalcante Instituto Federal de Alagoas.

DOI:

https://doi.org/10.28998/rca.v16i0.6603

Resumo

A utilização de alguns aspectos produtivos e econômicos pelos agricultores familiares pode promover uma nova visão do papel do espaço rural na luta contra as desigualdades sociais. Buscou-se identificar o perfil de associações de agricultores familiares do crédito fundiário dos municípios de União dos Palmares e Santana do Mundaú caracterizando aspectos ambientais e econômicos. Utilizou-se abordagem descritiva com natureza bibliográfica e de campo, com fins qualitativos. Realizou-se elaboração e aplicação da metodologia participativa de extensão rural para o desenvolvimento sustentável em quatro associações do crédito fundiário. Observou-se que as associações têm mais de dez anos de atividade, com em média 25 famílias, cuja propriedade é, em média, 6,0 ha, cultivados com espécies anuais e perenes, além de áreas de preservação, com a presença de nascentes e de animais (10 espécies) endêmicas da fauna da Mata Atlântica, além da criação de aves, bovinos, suínos e caprinos. Conclui-se que as associações de agricultores familiares de municípios alagoanos se assemelham quando a aspectos sociais, ambientais e econômicos.

Biografia do Autor

Silvio Serafim Oliveira, Instituto Federal de Alagoas

Programa de Pós-graduação em Tecnologias Ambientais, Instituto Federal de Alagoas, Rua Lourival Alfredo, 176 - Poeira, Mal. Deodoro - AL, 57160-000.

Elâne Rafaella Cordeiro Nunes Serafim, Prefeitura Municipal de Cupira

Secretaria de Saúde, Av, Etelvino Lins, s/n, Centro, Cupira - PE

Éder Abne Cordeiro Nunes, Prefeitura Municipal de Santana do Ipanema

Secretaria de Saúde, Rua, Professor Aloísio Ernandes Brandão, s/n, Camuxinga, Santana do Ipanema - AL

Elvis Thiago Cordeiro Nunes, Prefeitura Municipal de Maraial,

Secretaria de Saúde,Rua,Laurindo do O. Santos, 26, Centro, Maraial-PE

Marcelo Cavalcante, Instituto Federal de Alagoas.

Programa de Pós-graduação em Tecnologias Ambientais, Rua Lourival Alfredo, 176 - Poeira, Mal. Deodoro - AL, 57160-000

Referências

Abramovay, R. Agricultura familiar e uso do solo. São Paulo em Perspectiva, 1997. p. 73-78,

Baggio, A.J.; Carpanezii, A.A.; Felizari, S.R., Ruffato, A. Recuperação e proteção de nascente em propriedades rurais de Machadinho, RS. Brasília: Embrapa, 2013, 26p.

Batalha, M.O.; Souza Filho, H.M.; Buainaim, A.M. Tecnologia de gestão e agricultura familiar. In: XLII Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural - SOBER, 2004, Cuiabá. Dinâmicas setoriais e desenvolvimento regional. Rio de Janeiro: SOBER, 2004.

BRASIL. Plano Territorial de Desenvolvimento Rural Sustentável do Território da Cidadania Mata Alagoana. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário. 2011. 96 p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde na escola/Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2009. 96p.

Callado, A.A.C; Callado, A.L.C. Machado, M.A.V. Indicadores de desempenho operacional e econômico: um estudo exploratório no contexto do agronegócio. Revista de Negócios, 2007, v. 12, p. 3-15.

Gobbi, W.A.O.; pessôa; V.L.S. A pecuária leiteira e a agricultura familiar em Ituiutaba (MG): as transformações na comunidade da canoa. GEO UERJ, 2009, v. 2, p. 79-110.

Guilhoto, J.J.M.; Silveira, F.G.; ichihara, S.M.; Azzoni, C.R. A importância do agronegócio familiar no Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural, 2006, v. 44, p. 355-382.

Marion, J.C. Contabilidade rural. 7ed. São Paulo: Atlas, 2002. 165p.

MDA: Ministério do Desenvolvimento Agrário. Programa Nacional de Crédito Fundiário. Disponível em: <http://www.mda.gov.br/sitemda/secretaria/sra-crefun>. Acesso em: 05 Nov. 2018.

Moura, F. B. P. org. A Mata Atlântica em Alagoas. Maceió: EDUFAL, 2006. 88p.

Ruas, E.D.; Beltrão, I.M. de M.; Carvalho, M.A.T.; Soares, M.H.P. Metodologia Participativa da Extensão Rural para o Desenvolvimento Sustentável - MEXPAR. 1ª ed. Belo Horizonte: Bárbara Bela Editora Gráfica, 2006.

Toniasso, H.R.; Souza, C.C.; Brum, E; Figueiredo, R.S. Agricultura Familiar e Associativismo Rural – o caso associação harmonia de agricultura familiar de Mato Grosso do Sul e a sua sustentabilidade. Informe GEPEC, 2007. V. 2.

Zylbersztajn, D. Organização de cooperativas: desafios e tendências. Revista de Administração, 1994, v. 29, p. 23-32

Downloads

Publicado

31/12/2018