Abordando estereótipos de gênero e cisgeneridade: entre a subversão e resistência nos discursos transfeministas e feministas radicais trans-excludentes

Autores

  • Beatriz Pagliarini Bagagli Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.2021v0n69p55-68

Palavras-chave:

Transfeminismo, Feminismo Radical Trans-excludente, Resistência, Subversão, Gênero

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de analisar os discursos transfeministas e feministas radicais trans-excludentes (ou auto designados como “críticos de gênero”) a respeito das condições de possibilidade de subversão ou resistência dos sujeitos trans. Entendemos os sujeitos trans a partir da noção de transgeneridade, que inclui identificações de pessoas transexuais, transgêneras e travestis. Abordamos as noções de cisgeneridade e estereótipos de gênero, pois, respectivamente, são centrais para as teorizações transfeminista e feminista radical trans-excludente. Assumimos a hipótese de que as posições transfeministas e feministas radicais trans-excludentes não compartilham da mesma compreensão teórica a respeito da resistência dos sujeitos trans às normas de gênero. Para tanto, dialogamos com as considerações de Michel Pêcheux a respeito de ideologias dominadas e dominantes e propomos, como conclusão, uma diferenciação entre subversão dos estereótipos de gênero (proveniente da problemática subversivista do feminismo radical trans-excludente) e resistência à cisnormatividade (proveniente de teorizações transfeministas).

Downloads

Publicado

14/06/2021

Como Citar

PAGLIARINI BAGAGLI, B. Abordando estereótipos de gênero e cisgeneridade: entre a subversão e resistência nos discursos transfeministas e feministas radicais trans-excludentes. Leitura, [S. l.], n. 69, p. 55–68, 2021. DOI: 10.28998/2317-9945.2021v0n69p55-68. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/9689. Acesso em: 3 dez. 2022.