Espaços turísticos construídos no Complexo do Alemão por roteiros comerciais

Autores

  • Luiz Alexandre Lellis Mees UNIRIO

Palavras-chave:

Favela, Turismo, Antropologia Urbana, Roteiros

Resumo

Considerando o complexo de favelas do Alemão no Rio de Janeiro e o Turismo como objetos de pesquisa antropológica urbana, busca-se refletir, através de visitas guiadas realizadas por guias locais, oferecidas aos turistas, a construção de espaços para o turismo. Os trajetos e itinerários oferecidos e realizados através dos roteiros turísticos, por agências de turismo locais, constroem uma determinada lógica e uma representação do lugar para o visitante. Utilizando teorias sobre as práticas de espaço de Michel de Certeau, as categorias pedaço, mancha e trajeto de José Guilherme Magnani e proposições sobre mapas e caminhos de Tim Ingold, busca-se pensar sobre a construção de um espaço - seguro e controlado - através dos trajetos realizados pelo turista e a partir das falas dos guias locais que direciona olhares e impressões, construindo uma determinada “realidade turística”.

Biografia do Autor

Luiz Alexandre Lellis Mees, UNIRIO

Professor Assistente do Departamento de Turismo e Patrimônio da UNIRIO. Bacharel em Turismo e Comunicação Social Mestre em História Social da Cultura (PUC-RIO) Doutorando em Antropologia (UFF)

Downloads

Publicado

01/04/2015