GLOBALIZAÇÃO E COVID-19: GUERRA CONTRA UM INIMIGO INVISÍVEL

Autores

  • Paul Clívilan Santos Firmino Programa de Pós-graduação em Geografia Humana, Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo/USP

DOI:

https://doi.org/10.28998/contegeo.v5i9.10148

Palavras-chave:

Avanços Técnicos-Científicos-Informacionais, Globalização e Covid-19, Mundo e Brasil.

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo analisar a expansão do COVID-19 mediante um viés geográfico, tendo como suporte nesta análise o avanço e intensificação do meio técnico-científico-informacional e o processo de globalização. Assim, alguns autores foram essenciais para pensar a realidade do mundo presente e como enfrentar essa guerra contra um inimigo invisível a olho nu: Bauman (1999), Catilho (2020), Mamigonian (1982), Santos ([1996] 2008), Schiffer (1996) entre outros que deram base teórica para a escrita destas laudas que seguem. Juntamente com essas referências foram feitas consultas em sites que tratam do COVID-19 e seus dados. Para tanto, a discussão envolve o papel e a importância do Estado no enfrentamento desta pandemia, apontando os principais direcionamentos que estão sendo tomados por diversos países, de acordo com as recomendações dos órgãos de saúde e sanitários responsáveis, como forma de minimizar e/ou evitar os danos causados pelo vírus, muitos deles irreversíveis, principalmente naqueles países que estão na periferia do sistema capitalista. No caso brasileiro, a partir de uma breve análise das desigualdades regionais existentes, mostrar-se-á como está se dando o avanço do vírus por entre os estados e regiões.

Biografia do Autor

Paul Clívilan Santos Firmino, Programa de Pós-graduação em Geografia Humana, Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo/USP

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Geografia Humana/PPGH da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/FFLCH da Universidade de São Paulo/USP (2017 - atual), onde desenvolve a pesquisa "Modernização da Agroindústria Canavieira no Estado de Alagoas - desafios e perspectivas no período da globalização", com o apoio financeiro da FAPESP. É pesquisador do grupo de pesquisa Geografia e Gênero: trabalho e produção no campo brasileiro - competitividade econômica e resistência - no século XXI, coordenado pela Prof. Dra. Rosa Ester Rossini do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo Faz parte do Laboratório de Geografia Política e Planejamento Territorial e Ambiental/LABOPLAN/USP. Pesquisador do Laboratório de Geografia Econômica e Planejamento Territorial/LAGEP/UNEAL - Campus V União dos Palmares. What do you want to do ?New mailCopy

Referências

BAUMAN, Z. Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Zahar, 1999.

BOMBARDI, L. COVID-19, desigualdade social e tragédia no Brasil. In: Le Monde Diplomatique Brasil. Acesso em 04/5/2020. < https://diplomatique.org.br/covid-19-desigualdade-social-e-tragedia-no-brasil/>

CASTILHO, D. Um vírus com DNA da globalização: o espectro da perversidade. In: Espaço e Economia: Revista Brasileira de Geografia Econômica. Rio de Janeiro, ano IX, nº 17, pp. 1-7, 2020.

CASTRO, J. de. Geopolítica da fome: ensaio sobre os problemas de alimentação e de população. São Paulo: Brasiliense, 2º v. 8 ed. [1951] 1968.

JESUS NETO, A. G. de. Ou desaceleramos ou morremos todos. In: Outras Palavras: Jornalismo de Profundidade e Pós-Capitalismo. Acesso em 27/03/2020. <https://outraspalavras.net/crise-civilizatoria/ou-desaceleramos-ou-morremos-todos/>

MAMIGONIAN, A. Tecnologia e desenvolvimento desigual no centro do sistema capitalista. In: Revista de Ciências Humanas. Santa Catarina, n. 2, pp. 38-48, 1982.

______. Marxismo e globalização: as origens da internacionalização. In. Estudos de Geografia Econômica e de Pensamento Geográfico. Livre Docência apresentada na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – FFLCH/USP. São Paulo, vol. 1, pp. 139-146, 2004.

MARX, K. Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: Martins Fontes, 3º ed., [1859] 2003.

SANTOS, M. O retorno do território. In: SILVEIRA, M. L. [et al] (Org.). Território, Globalização e Fragmentação. São Paulo: Hucitec, 3 ed., pp. 15-20 1996.

______. Técnica, espaço e tempo: globalização e meio técnico-científico-informacional. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo/EDUSP, 5ª ed., [1994] 2008. 174p. (Coleção Milton Santos; 11).

_____. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo/EDUSP, [1996] 2008. 384p.

______. Por uma outra Globalização – do pensamento único a consciência universal. 16ª ed. Rio de Janeiro: Record, [2000] 2008.

SCHIFFER, S. R. A globalização da economia e o território nacional – indagações prospectivas. In: SILVEIRA, M. L. [et al] (Org.). Território, Globalização e Fragmentação. São Paulo: Hucitec, 3 ed., pp. 116-124, 1996.

SILVEIRA, M. L. Uma situação geográfica: do método a metodologia. Revista Território. Ano IV, número 6, jan./jun. pp. 21-28, 1999.

SOUZA, M. A. A. de. Geografias das desigualdades: globalização e fragmentação. In: SILVEIRA, M. L. [et al] (Org.). Território, Globalização e Fragmentação. São Paulo: Hucitec, 3 ed., pp. 21-28, 1996.

Downloads

Publicado

25/07/2020

Como Citar

Santos Firmino, P. C. (2020). GLOBALIZAÇÃO E COVID-19: GUERRA CONTRA UM INIMIGO INVISÍVEL. Revista Contexto Geográfico, 5(9), 01–15. https://doi.org/10.28998/contegeo.v5i9.10148

Edição

Seção

Artigos