Urbanização e dinâmicas do transporte rodoviário de passageiros na região Sul do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/contegeo.v6i12.13109

Palavras-chave:

cidades e transportes, transporte rodoviário de passageiros, rede urbana, circulação, geografia dos transportes

Resumo

A rede urbana tem nos seus fluxos a concretização de uma vida de relações intensa e plural. Através do transporte rodoviário de passageiros por ônibus, conseguimos entender topologias de interações entre diferentes locais, sejam cidades ou áreas rurais. Mediante as operações na modalidade interestadual, articuladas ao debate da rede de cidades na região Sul do Brasil, objetivamos compreender o avanço da urbanização nessa fração do território brasileiro a partir da expansão dos serviços regulares de transporte coletivo. A discussão tem como plano empírico principal a região Oeste de Santa Catarina, território que se insere nas mais amplas dinâmicas de transformação da urbanização brasileira, sobretudo desde meados do século XX. Por meio de documentos e anuários estatísticos dos órgãos reguladores, em conjunto de trabalhos que trazem discussões sobre o par urbanização-circulação na realidade brasileira, evidenciamos que o transporte rodoviário de passageiros foi e permanece como um importante partícipe das dinâmicas de migração, constituindo-se como central à mobilidade da população. Isso torna inteligível a constituição das redes de transporte coletivo e a própria dinâmica dos fluxos rodoviários entre diferentes elos da rede urbana brasileira.

Biografia do Autor

João Henrique Zoehler Lemos, Universidade Federal da Fronteira Sul

Mestrando em Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Chapecó

Referências

ABRATI – Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Org.). Anuário estatístico 1972-2018. Brasília: [s. n.], 2019.

ALMEIDA, J. I. H. Nordeste do Brasil e o monopólio rodoviário de passageiros. Formação (online), v. 1, n. 3, p. 145-156, 1996.

ALMEIDA, J. I. H. Corporações e territorialidades: concessões de serviços públicos no Brasil - o exemplo do transporte rodoviário de passageiros e outros casos. Geografia, Rio Claro, v. 4, n. 2, p. 69-81, dez., 2006.

ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres. Sistema de Controle de Dados dos Serviços de Transporte Rodoviário de Passageiros – SISDAP. 2020. Disponível em: http://www.antt.gov.br. Acesso em: 1 out. 2020.

ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres. Gerenciamento de autorizações – pontos do esquema operacional. 2021. Disponível em: http://dados.antt.gov.br. Acesso em: 10 jan. 2021.

ARROYO, M. M. Dinâmica territorial, circulação e cidades médias. In: SPOSITO, E. S.; SPOSITO, M. E. B.; SOBARZO, O. (Org.). Cidades médias: produção do espaço. São Paulo: Expressão Popular, 2006. p. 71-85.

BASTOS, J. M.; CASARIL, C. C. A formação sócio-espacial como categoria de análise aos estudos sobre rede urbana: ampliando a discussão teórica. GEOSUL, Florianópolis, v. 31, n. 62, p. 271-298, jul./ago., 2016.

BECKER, O. M. S. Mobilidade espacial da população: conceitos, tipologia, contextos. In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.). Explorações geográficas: percursos no fim do século. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997. p. 319-367.

BRANDÃO, C. Território e desenvolvimento: as múltiplas escalas entre o local e o global. 2. ed. Campinas: Ed. da Unicamp, 2012.

BRASIL. Ministério dos Transportes. Grupo de Estudos para Integração da Política de Transportes – GEIPOT. Anuário estatístico dos transportes. Brasília: [s. n.], 1970.

BRASIL Ministério dos Transportes. Departamento Nacional de Estradas e Rodagens. Diretoria de Transporte Rodoviário. Anuário estatístico do transporte rodoviário coletivo de passageiros de 1978. Rio de Janeiro: [s. n.], 1979.

BRASIL Ministério da infraestrutura. Secretaria Nacional de Transportes. Departamento Nacional de Transportes Rodoviários. Departamento Nacional de Estradas e Rodagens. Anuário estatístico do transporte rodoviário coletivo interestadual e internacional de passageiros de 1988. Brasília: [s. n.], 1990.

BRASIL Ministério dos Transportes. Departamento de Transportes Rodoviários. Anuário estatístico do transporte rodoviário coletivo interestadual e internacional de passageiros de 1998. Brasília: [s. n.], 1999.

CNT – Confederação Nacional do Transporte. Séries de dados estatísticos consolidados dos anuários do transporte. 2020. Disponível em: http://www.cnt.org.br. Acesso em: 1 out. 2020.

CONTEL, F. B. Os sistemas de movimento do território brasileiro. In: SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 11. ed. Rio de Janeiro: Record, 2008. p. 357-374.

CORRÊA, R. L. Construindo o conceito de cidade média. In: SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão (Org.). Cidades médias: espaços em transição. São Paulo: Expressão Popular, 2007. p. 23-33.

CORRÊA, R. L. Interações espaciais. In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.). Explorações geográficas: percursos no fim de século. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997. p. 279-318.

CORRÊA, R. L. Estudos sobre a rede urbana. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015.

CORRÊA, R. L. Caminhos paralelos e entrecruzados. São Paulo: Ed. UNESP, 2018.

DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes. Relatório de extensões do Plano Nacional de Viação. 2010. Disponível em: http://servicos.dnit.gov.br/dnitcloud/index.php/s/oTpPRmYs5AAdiNr. Acesso em: 10 out. 2020.

ENDLICH, A. M. Pensando os papéis e significados das pequenas cidades. São Paulo: Ed. UNESP, 2009.

ESPÍNDOLA, C. J. As agroindústrias no Brasil: o caso Sadia. Chapecó: Grifos, 1999.

GÔMARA, A. R. B. O transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros: um acrescentamento histórico. Brasília: ABRATI, 1999.

GOULARTI FILHO, A. Formação econômica de Santa Catarina. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2007.

HUERTAS, Daniel Monteiro. Território e circulação: transporte rodoviário de carga no Brasil. São Paulo: Ed. Unifesp, 2018.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Séries de dados temporais para o Censo Demográfico (1940-2010). Sistema IBGE de Recuperação Automática. 2020a. Disponível em: http://sidra.ibge.gov.br. Acesso em: 10 out. 2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse da estimativa populacional para o ano de 2020b. 2020. Disponível em: http://bit.ly/2mzBOtj. Acesso em: 10 out. 2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Regiões de influência das cidades 2018. Rio de Janeiro: IBGE, 2020c.

IPEADATA. Macroeconômico. Transporte. Extensão das rodovias federais, estaduais e municipais. 2020. Disponível em: http://www.ipeadata.gov.br. Acesso em: 10 out. 2020.

LEMOS, J. H. Z. Espaço geográfico, fluxos e migrações: contribuições para o debate a partir do transporte rodoviário de passageiros. In: ENCONTRO ESTADUAL DE GEOGRAFIA, 35., 2018. Erechim. Anais... Erechim; Porto Alegre: UFFS; AGB Seção Local Porto Alegre, 2018.

LEMOS, J. H. Z. Transporte rodoviário interestadual de passageiros e cidades médias: circulação e interações em Chapecó, Santa Catarina. Geografia, Londrina, v. 29, n. 2, p. 69-90, jul., 2020a.

LEMOS, J. H. Z. Por uma geo-história do transporte rodoviário de passageiros: contextos de operação no Oeste de Santa Catarina. Revista Transporte y Territorio, n. 23, p. 288-319, jul./dic., 2020b.

MARTINS, J. S. Fronteira: a degradação do Outro nos confins do humano. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2016.

MONTE-MÓR, R. L. M. O que é o urbano, no mundo contemporâneo. Revista paranaense de desenvolvimento, Curitiba, n. 111, p. 9-18, jul./dez., 2006.

MORAES, A. C. R. Território e História no Brasil. São Paulo: Annablume, 2005.

MOURA, R.; KLEINKE, M. L. Espacialidades de concentração na rede urbana da região Sul. Revista paranaense de desenvolvimento, Curitiba, n. 95, p. 3-25, jan./abr., 1999.

OLIVEIRA NETO, T.; NOGUEIRA, R. J. B. Transporte rodoviário de passageiros no Brasil. Revista Transporte y Territorio, n. 17, p. 229-250, jul./dic., 2017.

PERTILE, N. Formação do espaço agroindustrial em Santa Catarina: o processo de produção de carnes no Oeste Catarinense. 2008. 322 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

RADIN, J. R. Representações da colonização. Chapecó: Argos, 2009.

RANGEL, I. Obras reunidas. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012. v. 2.

RODRIGUES, L. A. Transporte aéreo de passageiros no estado de Santa Catarina: estratégias logísticas e organização territorial. 2020. 330 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2020.

SANTOS, B. S. Divisão territorial do trabalho e transporte rodoviário interestadual de passageiros entre o interior sulista e a fronteira agrícola. 2019. 393 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.

SANTOS, M. Economia espacial: críticas e alternativas. São Paulo: Hucitec, 1979,

SANTOS, M. O espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana nos países subdesenvolvidos. 2. ed. São Paulo: Edusp, 2004.

SANTOS, M. O espaço do cidadão. 7. ed. São Paulo: Edusp, 2007.

SANTOS, M. Da totalidade ao lugar. São Paulo: Edusp, 2012.

SANTOS, M. A urbanização brasileira. 5. ed. São Paulo: 2018.

SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 11. ed. Rio de Janeiro: Record, 2008.

SAQUET, M. O(s) tempo(s) e o(s) território(s) da imigração no Sul do Brasil. In: SPOSITO, E. S.; BOMTEMPO, D.; SOUSA, A. (Org.). Geografia e migração: movimentos, territórios e territorialidades. São Paulo: Expressão Popular, 2010. p. 109-124.

SILVA, C. A. F. A modernização distópica do território brasileiro. Rio de Janeiro: Consequência, 2019.

SILVA, C. A. F.; MONTEIRO, J. L. G. A geografia regional do Brasil. Rio de Janeiro: Consequência, 2020.

SILVA, M. M. F. Geografia dos transportes no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 1949.

SILVEIRA, M. R. Transporte e logística em Santa Catarina: tipologia e topologia dos principais espaços de circulação e desenvolvimento. In: SILVEIRA, M. R. (Org.). Circulação, transportes e logística no Estado de Santa Catarina. Florianópolis: Insular, 2016. p. 19-67.

SINGER, P. Economia política da urbanização. 12. ed. São Paulo: Brasiliense, 1990.

SOJA, E. Geografias Pós-Modernas: a reafirmação do espaço na teoria social crítica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1993.

SPOSITO, E. S. O Brasil é mais que um todo: as dinâmicas regionais econômicas e demográficas. In: BARROS, A. M. L.; ZANOTELLI, C. L.; ALBANI, V. (Org). Geografia urbana: cidades, revoluções e injustiças entre espaços privados, públicos, direito à cidade e comuns urbanos. Rio de Janeiro: Consequência, 2020. p. 429-441.

SPOSITO, M. E. B. Cidades médias: reestruturação das cidades e reestruturação urbana. In: SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão (Org.). Cidades médias: espaços em transição. São Paulo: Expressão Popular, 2007. p. 233-253.

WRIGHT, C. Transporte rodoviário de ônibus. Brasília: IPEA, 1992.

XAVIER, M. Os sistemas de engenharia e a tecnicização do território: o exemplo da rede rodoviária. In: SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 11. ed. Rio de Janeiro: Record, 2008. p. 329-344.

Downloads

Publicado

18/01/2022

Como Citar

Lemos, J. H. Z. (2022). Urbanização e dinâmicas do transporte rodoviário de passageiros na região Sul do Brasil. Revista Contexto Geográfico, 6(12), 43 –. https://doi.org/10.28998/contegeo.v6i12.13109