CONCEPÇÕES HISTÓRICAS SOBRE A INFÂNCIA E REPRESENTAÇÃO SOCIAL: UMA REFLEXÃO SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Autores

  • Gicelma de Oliveira Cavalcante UNEB/BA
  • Leonéa Vitória Santiago UFAL

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2011v3n6p19

Resumo

Este artigo trata-se de um estudo exploratório-descritivo que pretende analisar as concepções de infância organizadas ao longo da história e sua relação na construção da representação social (RS) partilhada por profissionais da Educação Infantil (EI). A identidade social atribuída à criança da EI anuncia sentidos e significados oriundos de diversos contextos, tempo e espaço. Conclui-se que o estudo da construção histórica do atendimento à criança, bem como as concepções de infância produzidas a partir dessa dinâmica social, se constitui em material significativo para a análise das possíveis representações, do profissional da EI, que emergem e/ou foram cristalizadas na história individual e coletiva dos professores.

Downloads

Publicado

04/09/2012

Como Citar

CAVALCANTE, G. de O.; SANTIAGO, L. V. CONCEPÇÕES HISTÓRICAS SOBRE A INFÂNCIA E REPRESENTAÇÃO SOCIAL: UMA REFLEXÃO SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES. Debates em Educação, [S. l.], v. 3, n. 6, p. 19, 2012. DOI: 10.28998/2175-6600.2011v3n6p19. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/621. Acesso em: 29 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos